34.3 C
Manaus
sexta-feira, fevereiro 23, 2024

Saúde de Roraima passa por auditoria após secretária ser investigada por fraude em licitação

Na última sexta-feira (2), agentes da PF cumpriram mandado de busca e apreensão na casa da secretária de Saúde, Cecília Lorenzon

Por

Após a secretária de Saúde de Roraima Cecília Lorenzon ser alvo de operação da Polícia Federal e afastada do cargo, o Tribunal de Contas de Roraima iniciou uma auditoria na Secretaria de Saúde, com o objetivo de apurar as supostas irregularidades cometidas dentro da pasta. A informação foi compartilhada no Diário Eletrônico do órgão, publicado nesta terça-feira (6).

Na última sexta-feira (2), a Polícia Federal deflagrou uma operação para investigar a existência de uma estrutura criminosa organizada que teria atuado para fraudar procedimentos licitatórios na área da prestação de serviços de traumatologia e ortopedia, culminando na adesão de uma ata de registro de preço licitada pelo governo de Roraima. Os agentes também cumpriram um mandado de busca e apreensão na casa da secretária de Saúde, Cecília Lorenzon.

Nas ações do Tribunal de Contas, a Corte designou servidores para Auditoria de Conformidade na pasta da Saúde de Roraima. Conforme consta a publicação, os servidores devem passar pelo processo durante o período de 5 de fevereiro a 22 de março.

Ainda conforme a publicação, a ação é para analisar a regularidade do Pregão Eletrônico SRP nº 121/2022, realizado na Secretaria de Saúde do Acre, e o qual o Estado de Roraima aderiu através de Registro de Preços 199/2022, além do Contrato SESAU n° 745/2022.

Segundo a publicação, o relatório final da auditora deve ser realizado nos períodos de 26 de fevereiro a 22 de março.

Outros casos

Essa não é a primeira vez que a gestão de Cecília Lorenzon passa por auditoria. Em abril de 2023, o Tribunal de Contas da União suspendeu o contrato de mais de R$ 30 milhões entre a Saúde de Roraima e uma empresa de ortopedia, a qual foi o alvo da operação da última semana.

Além disso, o TCU já chegou a suspender dois processos licitatórios milionários da pasta, sendo um deles um acordo de terceirização firmado por R$ 430 milhões.

Entenda a investigação

A operação da PF foi para investigar a existência de uma estrutura criminosa organizada que teria atuado para fraudar procedimentos licitatórios na área da prestação de serviços de traumatologia e ortopedia.

As investigações indicam que a contratação foi feita sem um estudo técnico preliminar comprovando a necessidade interna do serviço, desconsiderando auditorias anteriores do TCU e da CGU que indicaram suspeitas de direcionamento de licitação e superfaturamento da contratação da empresa pelo governo do Acre.

Outro lado

O Convergente entrou em contato com a Secretaria de Saúde de Roraima para buscar informações sobre a auditoria, mas não obteve retorno. O espaço segue aberto para esclarecimentos.

Leia mais: Roraima fica sob o escuro após queda de energia afetar todos os municípios

___

Por Camila Duarte

Ilustração: Giulia Renata Melo

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -