27.3 C
Manaus
sábado, março 2, 2024

Lula vai pagar quase R$ 1 milhão para Cissa Guimarães apresentar programa de TV

A artista receberá R$ 840 mil do governo Lula (PT) para comandar o programa, que retorna à TV Brasil em 26 de fevereiro. Mensalmente, ela embolsará R$ 70 mil reais

Por

O programa “Sem Censura” da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) terá como apresentadora a ex-atriz global Cissa Guimarães. O valor do contrato da apresentadora, realizado sem concorrência via inexigibilidade de licitação, será bastante elevado. Cissa receberá R$ 840 mil do governo Lula (PT) para comandar o programa, que retorna à TV Brasil em 26 de fevereiro. Mensalmente, ela embolsará R$ 70 mil.

É válido lembrar que a artista esteve à frente da campanha do presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas eleições presidenciais de 2022, sendo uma das contratadas para gravar o jingle de campanha do petista.

O programa será produzido pela empresa A FÁBRICA ENTRETENIMENTO E PARTICIPAÇÕES S.A. O contrato entre a Fábrica e a EBC foi firmado no valor significativo de R$ 5 milhões para colocar no ar o programa “Sem Censura” apresentado por Cissa Guimarães. Esse montante refere-se a um período de 13 meses, incluindo um mês de pré-produção no qual a apresentadora não participou.

A EBC informou, por meio de comunicado, que a contratação foi conduzida em conformidade com as diretrizes estabelecidas pela Lei das Estatais e o Regulamento Interno de Licitações e Contratos. Destaca-se que, durante as eleições de 2022, Cissa foi uma das artistas que colaboraram gravando um jingle para a campanha do candidato Lula à Presidência na época.

Ao formalizar o contrato com a empresa, o governo estipulou que o serviço de apresentação do programa será “prestado exclusivamente por meio da profissional envolvida na relação contratual, a artista e apresentadora Cissa Guimarães”.

A EBC determinou a alocação da verba da seguinte forma: R$ 956 mil para a rubrica “serviços de conteúdo”; R$ 679 mil para “serviços de criação”; R$ 744 mil destinados aos “serviços de apresentação”; R$ 720 mil para “serviços de direção artística”; e R$ 1 milhão para taxas e impostos do projeto.

Segundo os termos do contrato, o governo vai transferir para a produtora um montante preciso de R$ 4.991.570,25 para garantir a permanência do programa no ar até 22 de fevereiro de 2025.

Leia mais: Sanção de Lula corta R$ 5,6 bilhões em emendas parlamentares no Orçamento 2024

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -