30.3 C
Manaus
quarta-feira, junho 12, 2024

Prefeitura de Autazes paga preço ‘salgado’ em peixe distribuído na Semana Santa

Executivo Municipal adquiriu 135 mil quilos de peixes, distribuiu 8 mil à população do município e pagou o valor de mais de R$ 2,5 milhões

Por

A distribuição de peixes na Semana Santa já é uma tradição no Amazonas, até mesmo pelo costume de se comer o alimento diariamente no estado, porém, o que a população não imagina, é que o preço pago pelas prefeituras na aquisição do item é bastante “salgado”.

A Prefeitura de Autazes, comandada pelo prefeito Andreson Cavalcante (União Brasil), divulgou a entrega de peixes na Semana Santa. Só que ao distribuir os peixes, o prefeito não informou de imediato quanto seria o gasto com a compra, feita no dia 6 de abril, a qual só foi divulgada de forma oficial, no dia 17 de abril, após a distribuição dos produtos e do término da Semana Santa.

Com a compra dos peixes, o município desembolsou o valor de R$ 2.590.000,00 (dois milhões quinhentos e noventa mil) com uma única empresa, que foi contratada para fornecer 135 mil quilos de pescados, entre eles, tambaqui curumim, pacu, jaraqui e pirarucu, no caso, a empresa Aurineth Siqueira Ferreira.

Uma das questões levantadas é, referente ao preço pago pela Prefeitura de Autazes aos pescados, uma vez que durante o período da Semana Santa muitas foram as promoções para se comprar peixe em feiras e supermercados, inclusive o tambaqui, enquanto podia-se comprar naquele período a R$ 16 o quilo na capital manauara, sendo o peixe tratado e retirado as espinhas.

Em consulta realizada nesta quinta-feira, 20/4, no site ‘Busca Preço‘ da Secretária de Estado da Fazenda (Sefaz-AM) também foi possível consultar o valor do quilo do tambaqui em Manaus, que varia entre R$ 14,99 a R$ 16, em diversos pontos da cidade. O site identificou apenas um registro de preço do tambaqui no município de Autazes, pelo valor de R$ 25, sendo o filé do peixe.

Embora a prefeitura tenha pago pelo tambaqui curumim o valor de R$ 22 o quilo, as imagens postadas nas redes oficiais do Executivo de Autazes mostram a distribuição do tambaqui convencional, que é mais barato. O “busca preço” não localizou o valor do tambaqui curumim em Autazes.

Já pelo jaraqui e pacu, o preço pago pela Prefeitura de Autazes foi de R$ 15 o quilo; R$ 17 no quilo do curimatã e R$ 22 no quilo do pirarucu.

As consultas do site “busca preço” foram feitas nos últimos sete dias, entre 14 a 20 de abril, tanto em Manaus quanto em Autazes.

Sobre a aquisição

A aquisição dos peixes foi feita no dia 6 de abril, passou a Semana Santa, havendo a divulgação do contrato somente no dia 17 de abril, por meio do Diário Oficial dos Municípios do Amazonas (AAM), com a vigência de 12 meses. A compra foi feita por meio do Pregão Presencial 027/2023.

“No dia 06 de abril de 2023, na sede da Prefeitura Municipal de Autazes, foram registrados os preços da empresa abaixo identificada, para Eventual Aquisição de Pescado para atender as necessidades da Secretaria Municipal de Produção Rural e Abastecimento da Prefeitura Municipal de Autazes, conforme Termo de Referência resultante do Pregão Presencial nº 27/2023-CGL”, diz a contratação.

A empresa vencedora deste certame, a Aurineth Siqueira Ferreira (Mercantil Siqueira), está inscrita no CNPJ Nº 07.432.490/0001-44, com sede no bairro Santa Luzia, em Autazes.

Distribuição do peixe

Nas redes sociais da Prefeitura de Autazes foram postados vídeos mostrando os peixes que seriam distribuídos e também fotos do dia da distribuição.

A Prefeitura de Autazes afirma ter atendido três mil famílias com 8 mil toneladas de peixe distribuídos no município, por meio das Secretarias Municipais de Assistência Social (Semas) e de Produção Rural e Abastecimento (Sempra). No entanto, há quem diga que não soube como foram os critérios para receber o alimento.

“Gostaria de saber onde é distribuído as fichas para da próxima vez, ou seja, ano que vem conseguir um peixe”, escreveu a internauta.

Teve também quem disse que o peixe não deu para todo mundo. “Mais não deu pra todo mundo”, comentou outra.

Sem detalhes

Diante desses apontamentos nas redes sociais e do valor pago pelos peixes comprados, o Portal O Convergente procurou tanto a Prefeitura de Autazes quanto a fornecedora dos peixes para dar mais detalhes da compra do pescado. No entanto, não houve retorno das informações até a publicação da reportagem. O espaço segue aberto para quaisquer esclarecimentos posteriores ou direito de resposta.

O Convergente continuará a acompanhar as informações para esclarecer à população os fatos que vem ocorrendo no município.

Confira a ata com os preços:

Leia mais: MPAM atende e decide suspender shows de Simone Mendes e Joelma em Urucurituba

 

Por Edilânea Souza

Fotos: Divulgação / Ilustração: Marcus Reis

Revisão textual: Érica Moraes

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -