29.3 C
Manaus
segunda-feira, julho 15, 2024

#24J: Manifestações contra Bolsonaro ocorrem em todo Brasil e 15 países do exterior

Ao todo, 426 atos foram confirmados em 405 cidades e 15 países. Em Manaus a concentração acontecerá na Praça da Saudade, Centro, a partir das 15h

Por

Uma grande mobilização contra a gestão do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) está ocorrendo ao longo deste sábado, 24/7, no Brasil e no exterior. O movimento foi articulado por movimentos sociais, entidades sindicais, estudantis e partidos políticos. Em Manaus, a o ato está programado para acontecer a partir das 15h. A concentração será na Praça da Saudade, Centro.

De acordo com os partidos e centrais sindicais de São Paulo, que estão na organização da mobilização, ao todo, 426 atos, em 405 cidades e 15 países foram confirmados. No exterior, os protestos ocorrem no México, Canadá, Estados Unidos, Alemanha, Áustria, Bélgica, Portugal, Itália, Irlanda, Holanda, Espanha, França, Inglaterra, República Tcheca e Suíça.

Denominado como #24J – “dia de unir o país em defesa da democracia, da vida dos brasileiros e do fora Bolsonaro”, as primeiras horas das manifestações registraram atos em Maceio, Bahia, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Piauí, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rondônia, Boa Vista, Tocantins, além de algumas cidades do Ceará, Belo Horizonte, Paraná, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina.

No exterior, a mobilização já foi registrada no Japão, Alemanha, Áustria e Portugal.

Ato – De acordo com informações do Sindicato dos Servidores da Justiça do Trabalho da 11ª do Amazonas e Roraima (SitraAM/RR), que irá participar do ato em Manaus, o protesto #24J reivindica o impedimento da Reforma Administrativa, pede um auxílio emergencial digno e exige mais vacinas.

Conforme Luiz Claudio Correa, presidente do SitraAM/RR, este é o quinto mês em que as mobilizações são realizadas contra a falta de políticas do Governo Federal durante a crise econômica e sanitária causada pela Covid-19. Soma-se a isso o desejo do ministro da Economia Paulo Guedes em aprovar a Reforma Administrativa, maior ameaça já vista ao serviço público.

Em nota divulgada no último dia 21 de julho, partidos e centrais sindicais de São Paulo afirmam que é preciso combater a ação “criminosa” do atual presidente durante a pandemia da Covid-19 e lutar pela “defesa intransigente da democracia”.

Fotos:

—-
Por Lana Honorato
Fotos: Divulgação

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -