31.3 C
Manaus
sexta-feira, julho 12, 2024

“Estou pronto para enfrentar quem quer que seja”, diz pré-candidato Roberto Cidade no programa ‘Debate Político’

O presidente da Aleam e pré-candidato a prefeito de Manaus foi o convidado da semana da nova temporada do programa Debate Político, apresentado pela CEO da empresa Érica Lima

Por

No “Debate Político” dessa terça-feira (18), O Convergente recebeu o presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) e pré-candidato a prefeito de Manaus Roberto Cidade (UB), que fez comentários sobre o atual cenário político amazonense. A nova temporada do programa foi apresentado pela CEO da empresa Érica Lima e exibido pela TV Rede Onda Digital, através do canal 8.2, e pelo canal do Youtube da Rede Onda Digital.

Ao iniciar o programa, Cidade pontuou os motivos pelos quais decidiu colocar o nome à disposição para disputar o pleito pela Prefeitura de Manaus. De acordo com ele, Manaus é uma cidade que precisa de mudanças e afirmou que essa é uma das razões pelo qual é pré-candidato a prefeito.

“Eu sou pré-candidato a prefeito de Manaus porque acredito que Manaus precisa de mudança, Manaus precisa mudar. Eu sou pré-candidato porque quero o social, que é resolver o problema das pessoas que estão passando fome […]. Sou pré-candidato que hoje estou como presidente da Assembleia, estou no meu segundo mandato, mas acredita que Manaus precisa mudar”, disse.

O político pontuou algumas propostas do seu programa de governo, que pretende mostrar aos eleitores durante o período eleitoral. Entre as propostas estão melhorias na segurança pública municipal, na saúde e também no social.

De acordo com Cidade, a experiência dele como administrador o prepara para os desafios de ser prefeito, caso seja eleito em outubro. “Para você assumir, é preciso ter uma experiência em administração. Eu sou formado em administração e também hoje já estou na minha segunda recomposição como presidente da Assembleia, mas acredito que Manaus precisa de mudanças, de responsabilidade, de alguém que já tenha experiência de alguém que já administrado na área pública e privada”, afirmou.

Merenda escolar

Um ponto que foi conversado entre o entrevistado e a apresentadora Érica Lima foi a questão da qualidade da merenda escolar nas escolas municipais de Manaus. O Convergente noticiou sobre o assunto, que gerou repercussão entre os políticos.

Para Roberto Cidade, é ‘inadmissível’ que os alunos de Manaus recebam suco e bolacha como merenda nas unidades de ensino. O pré-candidato destacou a importância de uma boa alimentação escolar, uma vez que algumas crianças possuem insegurança alimentar.

“É inadmissível a gente ver a merenda que a Prefeitura de Manaus hoje está entregando. Bolacha, suco. A gente sabe que precisamos ter uma merenda de qualidade e que tenha uma sustância nutricional para que as nossas crianças possam ir para casa bem alimentadas”, disse.

Diálogo

Durante a entrevista, o pré-candidato afirmou que se considera um político que está aberto a dialogar com outros políticos. Ele afirmou que os anos em que esteve na Assembleia do Amazonas lhe amadureceram.

“Na minha vida política eu tenho aprendido muito, construindo pontes, eu sou um político do diálogo […]. Não podemos entrar em uma aventura e achar que entrar na Prefeitura vai ser fácil administrar. Assim como assumi a Assembleia, estou pronto para administrar Manaus”, disse.

União Brasil

Atualmente presidente do diretório municipal do União Brasil, Roberto Cidade deu detalhes de como a sigla se prepara para disputar o pleito e formar vereadores para compor a Câmara Municipal de Manaus (CMM).

De acordo com ele, o União Brasil deve conseguir eleger até sete vereadores. “Construímos vários partidos que têm condições de eleger vereadores. O União Brasil, que eu sou presidente municipal, vem com a chapa completa de 42 vereadores e vereadoras. Eu tenho, com certeza, que hoje temos uma chapa para gente eleger de 6 a 7 vereadores em Manaus”, avaliou.

Além do União Brasil, Cidade também comentou sobre as alianças com os demais partidos que apoiam a sua pré-candidatura e que também devem ter um bom resultado no pleito, de acordo com ele.

“Temos outros partidos no nosso arco de aliança que são muito fortes que devem fazer vereadores também, como o PP, o PRD, o PMB, o Podemos e o PSB. Acredito que vamos fazer uma grande quantidade de vereadores e vereadoras na Câmara Municipal de Manaus”, comentou.

Cenário político

Ao ser questionado sobre os demais pré-candidatos, Roberto Cidade se absteve em comentar sobre qual acha quem é o menos preparado para o cargo de prefeito, no entanto, ele destacou que todos os pré-candidatos precisam apresentar proposta.

“Temos que trazer propostas para Manaus, eu tenho compromisso com Manaus. Acredito que a população vai decidir no dia 6 de outubro no primeiro turno e quem for para o segundo turno, a população vai resolver”, disse.

A apresentadora também questionou o pré-candidato sobre possibilidades de segundo turno. Para ele, o processo eleitoral ainda está longe, apesar da divulgação das pesquisas que apontam as intenções de voto, mas enfatizou que está pronto para enfrentar qualquer candidato.

“Estou pronto para enfrentar qualquer candidato e candidata no segundo turno. Atualmente, temos pesquisas, mas na minha opinião ainda está muito longe do processo eleitoral […]. Estou pronto para aceitar o desafio, para vencer as eleições. Estou pronto para enfrentar quem quer que seja no 1º e no 2º turno e vou trabalhar por Manaus”, alegou.

Jogo das Cartas

Como em todo Debate Político, Roberto Cidade participou do ‘Jogo das Cartas’ e expôs sua opinião sobre alguns nomes de políticos amazonenses, entre eles, alguns pré-candidatos a prefeito de Manaus.

O primeiro político foi o vereador e presidente da CMM, Caio André (UB). Para Cidade, o vereador realiza um bom trabalho a frente da Mesa Diretora da CMM, o qual avaliou com a nota 9. “É um político da nova política, que foi eleito vereador e teve a honra de ser eleito presidente da Câmara Municipal de Manaus, foi secretário de esportes e acredito que ele esteja fazendo uma grande gestão”, disse.

Alberto Neto (PL) foi outro nome comentado por Roberto Cidade. O deputado do PL também é pré-candidato a prefeito de Manaus e, rumores nos bastidores políticos apontam uma possível aliança entre Cidade e Alberto Neto para formar uma chapa. Com relação a isso, Cidade pontuou que a pré-candidatura de Alberto Neto é legítima, mas que muita coisa pode acontecer.

“Ele é bom bom policial e um bom deputado federal […]. É legítima a pré-candidatura dele a prefeito de Manaus e estamos acompanhando, acredito que a política muda muito e naturalmente muita coisa ainda pode acontecer”, avaliou.

Ao falar sobre Amom Mandel (Cidadania), o presidente da Aleam afirmou que o rival na disputa pela Prefeitura de Manaus é uma ‘fake news’ para as pessoas, além de afirmar que Amom precisa ter experiência em administração.

“Ele é um bom menino nas redes sociais, mas na minha opinião, pouca entrega para Manaus e para o Amazonas […].Falta de experiência em relação a administração, nunca vi o Amom administrar nada. Ele foi eleito vereador e deputado federal, mas ele precisa ter experiência na vida administrativa. […] Ele é muito bom nas redes sociais, mas ele é uma fake news para as pessoas que pensam no trabalho que ele já fez e no que ele está fazendo”, alegou.

O governador Wilson Lima (UB) foi outro nome avaliado por Roberto Cidade, que apontou que o chefe estadual tem trabalhado para ajudar a cidade de Manaus. Ao ser questionado sobre a aliança com o governador – uma vez que antes era oposição -, Cidade afirmou que é um político do diálogo e age pelo bem da população.

“Tem trabalhado muito para ajudar a cidade de Manaus e a população no nosso Estado […]. O governador Wilson Lima foi eleito e reeleito, eu sou o pré-candidato para resolver os problemas de Manaus […]. Minha política sempre foi a política do diálogo, com a intenção de construir pontes e entregar o melhor para a população”, disse.

O prefeito de Manaus David Almeida (Avante) foi o último nome a ser comentado por Roberto Cidade e, na sua avaliação, ele atribuiu a nota 3 à gestão do atual prefeito. “É o prefeito que deixou de ajudar o social, que não melhorou a guarda municipal, um prefeito que fala para a população de Manaus que atende 80% na saúde básica, mas não melhorou nada […]. Ele deixou de governar Manaus e ficou se preocupando em pintar a cidade de Manaus, maquiando Manaus, e deixou a população pensando que Manaus precisa de um pintor, Manaus precisa de um prefeito”, afirmou.

Confira o programa na íntegra:

Leia mais: “Temos que tirar o rótulo de que as mulheres estão em segundo plano”, diz Yomara Lins no programa ‘Debate Político’

___

Por Camila Duarte

Foto: Marcus Reis

📲 Receba no seu WhatsApp notícias sobre a política no Amazonas.

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -