27.3 C
Manaus
sexta-feira, maio 24, 2024

Exclusivo: Marcelo Amil apresenta denúncia contra Natália Demes ao PSol estadual; Entenda

Natália, que também é advogada, disse que está sofrendo violência política de gênero e vai entrar com uma ação contra Marcelo Amil e pretende apresentar denúncia à Polícia Federal

Por

O pré-candidato a prefeito de Manaus pelo PSol apresentou, na última segunda-feira (13), uma denúncia à direção executiva estadual do partido contra a presidente do diretório municipal de Manaus, Natália Demes, também pré-candidata ao pleito de 2024 pela sigla.

No documento, Marcelo, que também é advogado, alega que a denúncia de irregularidades trata-se de uma representação em busca da apuração da conduta da dirigente partidária. O pré-candidato menciona que a presidente do diretório municipal de Manaus, Natália Demes Bezerra Tavares Pereira, é sócia da empresa NND Comércio e Empreendimentos Ltda, com capital social de R$ 1.600.000,00 (um milhão e seiscentos mil reais).

Exclusivo, Marcelo Amil, Denúncia, Natália Demes, PSOL, Politica,

Amil justifica no documento que Natalia Demes possui contra si processos de improbidade administrativa movidos pela prefeitura do Município de Nova Olinda do Norte, o que destoa frontalmente dos preceitos éticos e ideológicos do PSol.

“Um jornalista me procurou e trouxe-me essa informação. Eu conferi todas as informações e, ao constatar que eram verdadeiras, fiquei estarrecido. Antes de fazer a representação, chamei a própria Natália para comunicá-la, quis ouvi-la e expus que entendo que isso é incompatível. Como não houve qualquer reação, nem mesmo de se defender, informei a uma dirigente nacional do PSol. Como também não houve resposta, vi-me obrigado a formalizar o procedimento, e se não houver apuração aqui, levarei ao conselho de ética nacional”, justificou Amil.

Os processos movidos contra a empresa, segundo o advogado e político, referem-se a aluguéis, compras, cheques sem fundo e contratação de serviços de trabalhadores não pagos.

Exclusivo, Marcelo Amil, Denúncia, Natália Demes, PSOL, Politica,

“A presente Ação Civil Pública tem em fito de averiguar suposto desvio de recurso público, com a consequente condenação dos requeridos nas sanções da Lei nº 8.429/92, em virtude da prática, de forma consciente e voluntária, de atos de improbidade que importaram em enriquecimento ilícito, causaram lesão ao erário Municipal e Estadual, além de terem violado preceitos da Administração Pública. Objetiva, também, o ressarcimento dos danos ocasionados pela atuação dos agentes ímprobos. O Município de Nova Olinda do Norte, na condição de vítima e prejudicado pelo ato de improbidade é legitimado ativo, nos termos do art. 1˚, inciso III, IV, V, VIII c/c art. 5º, inciso III, da Lei 7.347/85, tendo em vista suposto desvio de recurso público no valor corresponde a R$ 910.723,77 (novecentos e dez mil reais, setecentos e vinte e três centavos e setenta e sete centavos), conforme planilha anexa, devidamente assinada por engenheiro contratado pelo Município para realização do levantamento,” diz o trecho do preocesso.

O pré-candidato relata que respeita os valores do PSol e tem uma trajetória de vida inteiramente na esquerda, sempre combatendo a corrupção.

“O exercício de uma função gerencial em nosso partido precisa ser realizado por filiados de índole inquestionável. Ser proprietário de uma empresa que está respondendo por ter dado calote em uma humilde cozinheira e é acusada de desviar dinheiro de escola no interior não é compatível com o que se espera de gestores do PSol”, pontuou o pré-candidato.

Ainda de acordo com Marcelo Amil, em seu programa partidário, o PSol declara textualmente sua posição ao lado da classe trabalhadora e dos excluídos. Ainda na análise do programa partidário, temos o expresso combate à corrupção.

“Ante o exposto, requer o signatário que o diretório estadual instaure procedimento apuratório e determine em caráter liminar na forma do art. 13, III do estatuto, para a devida proteção da imagem do partido, o afastamento da filiada Natália Demes Bezerra Tavares, em prestígio ao princípio da moralidade e aos ditames éticos e programáticos do PSol, e, ao final do processo, assegurado o contraditório e a ampla defesa, seja a mesma sancionada na forma do art. 13, IV.”, apntou Marcelo no pedido.

O Convergente entrou em contato com Natália Demes, também responsável pela empresa NND Comércio e Empreendimentos Ltda. Questionada por aplicativo de mensagens, a também pré-candidata disse que tomou conhecimento da denúncia.

“Pessoas do grupo de WhatsApp de Marcelo Amil me encaminharam. Ele me mandou a denúncia, e pelo que me foi informado, não trouxe comprovações das alegações, existe apenas uma narrativa simplesmente, e ele faz essas acusações na denúncia”, disse Natália.

A presidente do PSol Manaus afirmou que não é responsável pela empresa, que é da família, e nunca participou ativamente.

“Não tenho participação efetiva nessa empresa, inclusive nem responsabilidade. Tem notícias falando sobre esses processos, e mesmo que fosse verdade e tivesse comprovações. Existe uma narrativa, simplesmente. Ele faz essas acusações na denúncia dele. Ainda sim, eu não teria responsabilidade porque só tenho 1% de participação nessa empresa, inclusive solicitei a minha retirada do quadro societário”, justificou.

“Essa empresa não é minha. Não tenho poder de gerência nenhuma. Eu não tomo decisões, não sou responsável. Eu tinha apenas 1% nessa empresa, porque é uma empresa familiar. Eu só entrei para ajudar mesmo. […] Não tenho participação efetiva nessa empresa. Inclusive nem responsabilidade. A gente tem a questão dos processos. Tem um monte de notícias falsas sobre esses processos também. Mas mesmo que fosse verdade, mesmo que tudo estivesse comprovado, ainda sim, eu não teria responsabilidade, porque só tenho 1% na empresa. Já solicitei a minha retirada do quadro societário e vou providenciar o contrato social atualizado para pontuar defesa”, acrescentou Demes.

Natália, que também é advogada, disse que está sofrendo violência política de gênero e vai entrar com uma ação contra Marcelo Amil e pretende apresentar denúncia à Polícia Federal. Ela alega que o filiado do partido já processou outros membros da sigla.

“Com relação aos processos, vou colocar como advogada. O Marcelo é advogado e ele sabe disso. Ele prefere usar a narrativa porque não encontrou nada contra mim! Ele foi atrás de alguma coisa que pudesse me desestabilizar neste momento, porque vamos ter uma conferência eleitoral agora, no dia 18, que vai decidir quem é o pré-candidato. Então ele fez essa representação agora por causa disso, para desestabilizar.”

“Existe uma violência política de gênero que ele está praticando, de cunho calunioso dentro das instâncias partidárias. Isso gera um processo administrativo. Essa violência política de gênero é uma prática reiterada. Todo mundo o conhece por essa atividade. E não é só contra ele. Estamos falando neste momento de propagação de notícia falsa. Qualquer jornalista, qualquer pessoa que esteja repassando isso sem consultar a verdade dos fatos, está propagando ‘fake news’ eleitoral. Vai tudo para o relatório da Polícia Federal para ser investigado e tudo monitorado pela equipe”, destacou ainda a dirigente do PSol Manaus.

Demes disse ainda que não entende a posição de Amil em expor o partido.

“Não é buscando o melhor do PSol, porque quem busca o melhor do PSol não expõe o partido desse jeito. Mesmo que fosse tudo verdade, entraria com um processo, como ele já foi processado dentro do PSol e ninguém saiu para a mídia para falar, e não é interessante. E digo em primeira mão que é uma prática reiterada dele (Marcelo). Ele sai processando dirigente. Processou a nacional do partido. Em todos os partidos que ele já entrou, inclusive ele é um candidato itinerante, né, PC do B, PMN. Onde ele passa é desse jeito, e agora o PSol”, confidenciou.

A advogada ainda mencionou sobre a carta aberta de pré-candidatura que Amil apresentou ao partido.

“Marcelo Amil só vem para ser candidato. Inclusive a carta aberta que ele fez para os filiados, se for verificar o que ele fez pelo partido ali, nada. Ele não contribui para o partido, não tem militância ativa. […] Ele não representa o PSol. Essa é a grande questão. Dentro do PSol Amazonas ele não representa. E por isso essas práticas desesperadas. Na conferência, a tentativa dele é minar a minha figura, e não está nem aí se vai expor o partido com fake news”, pontuou.

A presidente do PSol Manaus conclui, dizendo que a Nacional suspendeu Marcelo Amil por 6 meses pelas práticas de processar o partido e filiados na tentativa de ser candidato, no ano de 2022, conforme relatório interno do partido enviado por Natália.

Exclusivo, Marcelo Amil, Denúncia, Natália Demes, PSOL, Politica,

“Ele vem praticando violência política de gênero sim. Ele vem com toda uma estrutura para cima da única mulher pré-candidata de esquerda neste momento. Depois do que aconteceu, a exemplo, com a companheira Anne Moura dentro do PT, ele vem ‘queimando’ uma figura pública proeminente proveniente de movimentos sociais que tem apoio popular, que tem apoio do partido, porque ele tem uma ânsia de ser candidato”, concluiu Natália Demes.

Em nota, a direção da executiva afirmou que recebeu a denúncia e disse que é relevante destacar que não há documento ou indicativo de que Natália tenha qualquer tipo de ingerência sobre a empresa citada; logo, as afirmações do pré-candidato não se baseiam em nada além de sua própria perspectiva.

Confira nota na íntegra

Primeiramente, é importante ressaltar que todos os documentos enviadas ao diretório Estadual não apresentam documentação que comprove tais alegações. As afirmações feitas pelo pré-candidato Marcelo Amil parecem ser baseadas em percepções pessoais, e de maneira muito clara, não representam a realidade dos fatos. Entendemos que isso pode ser interpretado como uma tentativa de deslegitimar a candidatura da companheira, numa clara expressão de violência política de gênero.

É relevante destacar que não há documento ou indicativo que a companheira tenha qualquer tipo de ingerência sobre a empresa citada, logo as afirmações do pré-candidato não se baseiam em nada além de sua própria perspectiva.

Além disso, é fundamental repudiar veementemente qualquer tentativa de disseminação de fake news ou políticas de difamação contra nossas figuras públicas. Como um partido comprometido com a luta das mulheres, estamos totalmente empenhados na defesa de uma das poucas candidaturas femininas à prefeitura de Manaus. Estaremos combatendo as notícias falsas e toda e qualquer violência política de gênero praticada contra nossas figuras públicas.

A candidatura da companheira Natalia Demes segue ativa e em disputa, e a decisão oficial sobre o candidato que irá representar o PSol no pleito será tomada no próximo sábado, dia 18, através da conferencia eleitoral.

Agradeço e, para quaisquer questões, estamos à disposição.

Executiva PSol Amazonas

Veja os documentos apresentados por Marcelo Amil e o relatório e o recurso de 2022 enviados por Natália Demes, mencionados na reportagem.

Ilustração: Marcus Reis

Leia mais: VÍDEO: Alberto Neto é ‘abençoado’ por apóstolo Valdemiro Santiago durante culto religioso

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -