26.3 C
Manaus
domingo, maio 26, 2024

Roberto Cidade destaca a relevância do Registre-se! para inclusão e dignidade dos cidadãos

O presidente da Aleam e deputado estadual Roberto Cidade (UB) participou, nesta segunda-feira (13), da solenidade de abertura da segunda edição da Semana Nacional do Registro Civil – Registre-se!

Por

O Presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), o deputado estadual Roberto Cidade (UB) participou nesta segunda-feira (13), da solenidade de abertura da segunda edição da Semana Nacional do Registro Civil – Registre-se!, no Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques, na zona Centro-Sul. A abertura da programação do projeto, que será realizado em Manaus, Barcelos, Benjamin Constant e Tabatinga, foi feita pelo corregedor-geral de Justiça do Amazonas, desembargador Jomar Fernandes. O governador do Amazonas, Wilson Lima (UB), e o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Mauro Campbell Marques, também participaram da cerimônia.

“O direito à cidadania é um princípio básico e participar deste evento vai ao encontro de tudo aquilo que entendemos sobre respeito ao cidadão e a garantia de dignidade. Parabenizo à Justiça pela iniciativa e ao Estado do Amazonas por auxiliar com os meios necessários para realização desses serviços. O tema é importante, necessário e tem nosso total apoio. Temos uma iniciativa nesse sentido, a Lei nº 4.941/2019, que garante o reconhecimento voluntário e gratuito de paternidade. É primordial a todos o acesso a essa documentação básica”, falou o presidente da Aleam.

Conforme a lei de autoria do deputado, o reconhecimento voluntário de paternidade pode ser feito a qualquer momento, sem burocracia, diretamente em qualquer Cartório de Registro Civil, independentemente de onde o nascimento do filho tenha sido registrado. Os custos para emissão da nova certidão de nascimento ficam a cargo dos cartórios de ofício e correrão por conta das dotações orçamentárias próprias.

Dentre os pré-requisitos para ter acesso à gratuidade estão: para filho menor de 18 anos, a mãe deve estar de acordo com o ato, devendo ainda acompanhar o pai no procedimento realizado no cartório. Neste caso, o pai e a mãe devem apresentar os seus documentos pessoais originais, como RG e CPF, comprovante de residência, além da certidão de nascimento original do filho. Quando o filho já é maior de 18 anos, o filho deve estar de acordo com o ato e acompanhar a ida do pai até o cartório.

Registre-se!

O projeto visa aprimorar o acesso à documentação civil básica e promover o resgate da cidadania de milhões de brasileiros que se encontram “invisíveis” na sociedade por não possuírem a certidão de nascimento.

Por meio de parcerias, a iniciativa tem como objetivo garantir que o público-alvo da campanha (povos indígenas, pessoas em situação de rua, migrantes e refugiados e população carcerária) tenha a possibilidade de obter a certidão de nascimento, que é a documentação necessária para sua plena inserção na sociedade, com o acesso a serviços básicos (educação, saúde e previdência, dentre outros).

Ao todo, são 55 instituições e órgãos parceiros no Amazonas que estão juntos para executar as ações do “Registre-se!”. No ano passado, na primeira edição, foram contabilizados mais de 55 mil atendimentos em 22 estados que possibilitaram a emissão de cerca de 31 mil certidões de nascimento.

A região Norte foi a campeã no número de atendimentos, com 21.798, e na emissão de certidões, com 12.772. O segundo maior número de atendimentos ao público, a região Nordeste, segundo o Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

*Fonte: Assessoria

Foto: Divulgação/Assessora

Leia mais: Em carta aberta: “Me coloco à disposição da inquirição do partido”, diz Marcelo Amil sobre pré-candidatura ao PSol

 

📲 Receba no seu WhatsApp notícias sobre a política no Amazonas.

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -