30.3 C
Manaus
sexta-feira, abril 12, 2024

Conselheiros do TCE-AM são homenageados pelo TRT-11

A presidente e conselheira do TCE-AM, Yara Amazônia Lins, e os conselheiros Júlio Pinheiro e Érico Desterro, foram homenageados pelo Tribunal Regional Eleitoral da 11ª Região (TRE-11), com a Moeda de Reconhecimento

Por

A presidente do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM), conselheira Yara Amazônia Lins, e os conselheiros Júlio Pinheiro e Érico Desterro, foram homenageados nesta sexta-feira (23), pelo Tribunal Regional Eleitoral da 11ª Região (TRT-11), com a Moeda de Reconhecimento. A honraria é concedida a personalidades que prestaram relevantes serviços ao TRT, contribuindo com os valores e princípios da Justiça do Trabalho.

Além da presidente do TCE-AM, conselheira Yara Amazônia Lins, e dos conselheiros Júlio Pinheiro e Érico Desterro, foram homenageadas outras autoridades como o comandante da 12ª Região Militar, general Flávio Alvarenga Filho; o reitor da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), André Zogahib; o comandante-geral da Polícia Militar, entre outras personalidades que contribuíram no serviço ao TRT-11.

O evento foi marcado pela aula magna do ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Breno Medeiros, com a temática “Novas formas de trabalho e a competência no âmbito da Justiça”, que abordou as normas e relações de trabalho na atual sociedade.

“Quando criamos esta moeda, levou o significado de ‘Somos Um’. Essa inscrição tem diversos significados na história. Nós somos um, o que acontece aqui, reflete na África, América, Oceania. Temos que ter cuidado com os próximos, aqueles que estão ao nosso lado. Parabéns aos agraciados, que são pessoas muito queridas”, afirmou o presidente do TRT-11, Audaliphal Hildebrando da Silva, durante o evento.

Veja também:

Diárias recebidas por vereadores e servidores de forma irregular levaram os conselheiros do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) a reprovar as contas do exercício de 2020 da Câmara Municipal de Humaitá, com determinação para que o então presidente, Luiz Alexandre Rogério de Oliveira, devolva o total de R$ 63,6 mil aos cofres públicos.

A decisão contra o ex-presidente da Câmara de Humaitá foi unânime foi proferida na manhã desta quarta-feira (21), durante a 4ª Sessão Ordinária do Tribunal Pleno.

*Com informações da assessoria

Leia mais: Ex-presidente da Câmara de Humaitá deve devolver mais de R$ 63 mil aos cofres públicos

📲 Receba no seu WhatsApp notícias sobre a política no Amazonas.

Fique ligado em nossas redes

spot_img

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -