31.3 C
Manaus
quarta-feira, fevereiro 28, 2024

Bolsonaro diz que desfecho do caso Marielle ‘se aproxima do seu final’

Bolsonaro citou o caso em resposta após a suposta delação de Ronnie Lessa, um dos suspeitos envolvido no crime, conforme divulgado pelo O Globo, nesta terça-feira (23)

Por

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) usou as redes sociais para falar do caso do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e do motorista da parlamentar Anderson Torres, em 2018, em resposta após a suposta delação do ex-policial reformado Ronnie Lessa, um dos suspeitos envolvido no crime, conforme divulgado pelo O Globo, nesta terça-feira (23).

Ele citou o nome do conselheiro do Tribunal de Contas do Rio de Janeiro TCE-RJ, Domingos Brazão, como mandante do crime da vereadora.

Em seu perfil no X (antigo Twitter), Bolsonaro repostou uma live de outubro de 2019, quando a TV Globo denunciou o crime. Na época, ele estava na Arábia Saudita e fez a transmissão após o encerramento do jornal.

“O caso Marielle se aproxima do seu final com a delação de Lessa (ainda não homologada). Também cessa a narrativa descomunal e proposital criada por grande parte da imprensa e pela militância da esquerda”, disse o ex-presidente no X.

No vídeo feito pelo ex-presidente, ele ainda rebateu a matéria do telejornal em que um porteiro afirmava que Bolsonaro havia permitido a entrada de um dos suspeitos envolvidos no residencial. A pessoa em questão que entrou no condomínio foi Élcio Queiroz, ex-policial. Queiroz havia confessado à polícia na época dirigia o carro onde os atiradores estavam e dispararam contra a vereadora e o motorista.

O Caso

A vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes foram vítimas de homicídio no 14 de março de 2018. A execução teve lugar no bairro do Estácio, na cidade do Rio de Janeiro.

O veículo em que se encontravam foi alvo de 13 disparos. Marielle foi perseguida desde o bairro da Lapa, onde naquele dia, participava de um encontro político. A arma utilizada no crime foi uma submetralhadora HK MP5 de origem alemã, conforme investigação policial.

Leia mais: “Eu nem a conhecia”, diz Brazão, apontado como mandante do assassinato de Marielle Franco

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -