27.3 C
Manaus
sexta-feira, fevereiro 23, 2024

“Essa gente precisa de uma resposta muito firme das forças policiais”, diz prefeito do Rio após onda de incêndios criminosos

A morte de um chefe da milícia, na manhã desta segunda, provocou a onda de violência na cidade

Por

A tarde desta segunda-feira (23/10) foi de medo para moradores da Zona Oeste do Rio de Janeiro. Pelo menos 27 ônibus foram alvos de incêndios criminosos. Outros veículos também foram incendiados na região, com o fechamento de diversas vias da cidade. Segundo informações do Centro de Operações do Rio (COR-Rio), a morte de um chefe da milícia, na manhã desta segunda, provocou a onda de violência na cidade.

O miliciano Matheus da Silva Rezende, conhecido pelos apelidos “Teteu” e “Faustão”, era sobrinho do chefe da milícia da região. Rezende foi morto durante uma troca de tiros com a Polícia Civil do estado. O homem era apontado como o número dois na hierarquia da milícia comandada pelo tio.

Incêndios em diversos pontos da cidade

O COR-Rio informou que o primeiro ônibus incendiado estava na Rua Felipe Cardoso, na altura do BRT Cajueiros, em Santa Cruz. Outro ônibus do sistema BRT foi destruído próximo à Estação Santa Eugênia, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Os incêndios são em ônibus BRTs, municipais e também fretados.

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), falou sobre o assunto nas redes sociais. Para ele, quem paga pelos crimes é o povo trabalhador. “Tivemos que interromper serviços de transporte na Zona Oeste para que não queimem mais ônibus. Ou seja, únicos prejudicados: moradores das áreas que eles dizem proteger! Essa gente precisa de uma resposta muito firme das forças policiais! Como prefeito, apelo ao Governo do Estado e ao Ministério da Justiça para que atuem para impedir que fatos assim se repitam”.

Morte de sobrinho

De acordo com informações, Matheus da Silva Rezende morreu em uma troca de tiros com a Polícia Civil, na comunidade Três Pontes, em Santa Cruz. O confronto envolveu policiais da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) e do Departamento Geral de Polícia Especializada (DGPE).

O governador do estado, Cláudio Castro (PL), nas redes sociais, parabenizou os policiais envolvidos na ação. “Não vamos parar! Nossas ações para asfixiar o crime organizado têm trazido resultados diários”.

Leia mais: “Estamos consternados com mais um terrível ataque nas nossas escolas”, diz governador de SP

__

Por July Barbosa com informações G1

Revisão textual: Vanessa Santos

Foto: Divulgação

📲 Receba no seu WhatsApp notícias sobre a política no Amazonas.

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -