29.3 C
Manaus
sábado, abril 20, 2024

Prefeito ‘boxeador’ de Borba, Simão Peixoto é preso

Segundo informações de bastidores, o prefeito de Borba foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM) localizado no km 8, da BR-174 (Manaus-Presidente Figueiredo)

Por

O prefeito de Borba, Simão Peixoto (PP), foi supostamente preso pela Polícia Federal (PF) na tarde desta sexta-feira, 3/3, após determinação do desembargador do Tribunal de Justiça do Amazonas (Tjam), Anselmo Chíxaro. Segundo o TJAM a prisão foi decretada e o motivo não foi divulgado, pois o processo corre em Segredo de Justiça.

Segundo informações de bastidores, o prefeito de Borba foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM) localizado no km 8, da BR-174 (Manaus-Presidente Figueiredo).

Fundeb

Simão Peixoto também já foi denunciado por falta de pagamento do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), no ano de 2021. Professores foram às ruas de Borba protestar contra o prefeito e na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), Roberto Cidade anunciou que ia entrar com uma ação no Ministério Publico do Amazonas (MPAM) e no Ministério Público Federal (MPF) para saber de que forma a prefeitura e Borba gastou o recurso proveniente do Governo Federal.

Brigão

Simão Peixoto é conhecido por desafiar seus adversários, sejam eles políticos ou não, por meio de lutas em octógonos no município.

Em 2021, o Ministério Público do Amazonas (MPAM) instaurou procedimento para averiguar se houve uso de dinheiro público em uma luta anunciada entre Simão Peixoto e um ex-vereador do município. A luta contou com divulgação, octógono e público, na ocasião.

Agressão

Em setembro do ano passado, durante a campanha eleitoral, Peixoto agrediu fisicamente o presidente da Aleam, o deputado Roberto Cidade (UB).

Inspeção extraordinária

O Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) também aprovou, no ano passado, uma inspeção extraordinária em Borba, por suspeitas de possíveis irregularidades cometidas na gestão do prefeito município, Simão Peixoto (PP), com o descumprimento recorrente do limite de gastos com pessoal, denúncias de uso indevido de recursos municipais, entre outras denúncias, relativas aos exercícios de 2019, 2020 e 2021.

Nota PF

Em nota encaminha ao Portal O Corvergente, a PF nem confirmou e nem negou a prisão de Simão Peixoto. “A Polícia Federal não divulga nomes de eventuais investigados e/ou presos”.

 

Da Redação

Foto: Divulgação / Ilustração: Marcus Reis

Fique ligado em nossas redes

spot_img

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -