26.3 C
Manaus
terça-feira, julho 16, 2024

Vacinação é usada em campanha eleitoral antecipada no Rio Preto da Eva

O prefeito Anderson Souza (PP) se promove, ao lado do deputado federal Silas câmara (Republicanos), no material de divulgação da campanha de vacinação que ocorre neste sábado, no município

Por

Muitos prefeitos do interior do Amazonas e alguns parlamentares do Estado vem usando a vacinação contra a Covid-19 como campanha eleitoral antecipada de forma implícita, porém o prefeito de Rio Preto da Eva, Anderson Souza (PP) resolveu “escancarar” e, com o apoio do deputado federal Silas câmara (Republicanos), se promoveu ao lado da campanha do mutirão de vacinação que ocorrer neste sábado, 10/7 no município.

A promoção pessoal indiscreta foi publicada nas redes sociais da prefeitura da cidade com a descrição: “O prefeito Anderson Sousa, vice-prefeito Neto e vereadores do município convidam toda população rural, em especial, dos distritos 3 e 4, que tenham idade a partir de 20 anos, para tomar a vacina contra a Covid-19, neste sábado, dia 10, na Escola Municipal Luiz Alberto Carvalho Castelo, Km 135 da AM 010, a partir das 8h da manhã. Presença confirmada do Deputado Federal Silas Câmara”.

A explicação, seguida de um cartaz com a foto do prefeito Anderson Sousa (PP) ao lado do deputado diz ainda que “a Prefeitura Municipal irá disponibilizar rotas gratuitas nos ramais para que todos possam tomar a vacina”.

Essa divulgação em torno da vacinação contra Covid-19, com apoio de deputados estaduais e federais, é algo que vem acontecendo no interior do estado frequentemente visando a campanha eleitoral de 2022. Porém, conforme a Lei nº 9.504/1997 (Lei das Eleições) e na Resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nº 23.610/2019, é proibido por lei declarar candidatura antes da hora e fazer qualquer pedido de voto de forma explícita ou implícita.

O uso de outdoors para exaltar qualidades pessoais de possíveis candidatas e candidatos também não é permitido, e essa regra vale tanto no período eleitoral quanto fora dele.

Denúncias de práticas irregulares, como campanha antecipada, podem ser feitas às centrais de atendimento do Ministério Público Federal (MPF). Acesse o link da central de atendimento do MPF e tenha mais informações.

Confira a publicação: 

— —

Da Redação

Ilustração: Marcus Reis

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -