27.3 C
Manaus
segunda-feira, julho 22, 2024

Morte de prefeito por Covid-19 arquiva apuração de irregularidades

Ex-prefeito do Careiro da Várzea, Ramiro Gonçalves teria inaugurado obras inacabadas com a intenção de ganhar votos

Por

Um procedimento para apurar supostas irregularidades no fornecimento de merenda escolar e na execução de obras, no município de Careiro da Várzea foi arquivado pelo Ministério Público do Estado (MPE) após o ex-prefeito da cidade, Ramiro Gonçalves de Araújo, morrer vítima de Covid-19.

O ex-prefeito, que não foi reeleito na última eleição, tinha sido denunciado ao órgão ministerial após, supostamente, ter inaugurado obras inacabadas na intenção de ganhar votos na campanha política de 2020.

Segundo a publicação do MPE, o processo apurava “fatos que ocorreram durante o pleito eleitoral de 2020, informando sobre diversas obras irregulares promovidas pelo falecido gestor, o que, em tese, violaria os princípios da Administração Pública, podendo a conduta do antigo prefeito ser caracterizada como um ato de improbidade administrativa, passível de ação civil pública”.

A publicação, feita por meio do Diário Oficial do órgão, publicado no dia 31 de março deste ano diz que em função da morte do ex-prefeito, em janeiro deste ano, não foi possível reunir elementos que comprovassem tal situação.

Sendo assim seria impossível, segundo o MPE, buscar eventual condenação do agente investigado, uma vez que o mesmo, após o falecimento, não teria como cumprir as leis previstas nessa situação caso fosse comprovadas as denúncias acerca da situação.

Ex-prefeito – O ex-prefeito de Careiro da Várzea, Ramiro Gonçalves morreu aos 65 anos, vítima de Covid-19, em Manaus. Ramiro foi prefeito do Careiro da Várzea entre 2017 e 2020.

Por Izabel Guedes

Foto: DIVULGAÇÃO / Reprodução / Internet

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -