31.3 C
Manaus
sábado, junho 15, 2024

Emmanuel Macron dissolve Parlamento Francês e antecipa novas eleições, após derrota na UE

Macron disse que as eleições para a Câmara ocorrerão em 30 de junho, com um segundo turno previsto para 7 de julho

Por

O presidente da França, Emmanuel Macron, anunciou a dissolução do Parlamento francês e a convocação de novas eleições legislativas para o final do mês. A decisão veio após a divulgação das primeiras projeções das eleições para o Parlamento Europeu, que mostram uma considerável vantagem de Marine Le Pen, política populista do partido de extrema-direita National Rally (RN), na França.

De acordo com as pesquisas de boca de urna, o partido de Marine Le Pen obteve 31,5% dos votos, mais que o dobro do partido de Emmanuel Macron, que alcançou 14,5%. Se esses resultados se confirmarem, o National Rally (RN) conquistará 30 das 81 cadeiras destinadas à França no Parlamento Europeu.

“Partidos de ultradireita, que se opuseram nos últimos anos a tantos dos avanços possibilitados pela nossa Europa estão ganhando terreno pelo continente. Não foi um bom resultado para os partidos que defendem a Europa”, disse Macron em seu discurso.

Macron disse que as eleições para a Câmara ocorrerão em 30 de junho, com um segundo turno previsto para 7 de julho. Analistas consideram essa manobra política de alto risco, já que o clima político agitado pode impactar as Olimpíadas, evento que será sediado em Paris, antes do fim de junho, dia 26.

A inesperada decisão de Macron pode resultar em uma posição de grande vulnerabilidade caso o National Rally (RN), liderado por Le Pen e atualmente favorito, consiga a maioria no Parlamento. O partido, comandado pelo jovem Jordan Bardella, de 28 anos, pode assim consolidar seu poder.

Nesse domingo, eleitores de 21 países da União Europeia, incluindo França e Alemanha, participaram das eleições para o Parlamento Europeu. A expectativa é de que os resultados confirmem o crescimento da influência dos partidos de direita e do sentimento nacionalista na região. Essas eleições desempenharão um papel crucial na determinação das políticas da União Europeia, que enfrenta desafios significativos, como a crescente hostilidade russa, a rivalidade comercial entre China e Estados Unidos, além das questões relacionadas às mudanças climáticas e à imigração.

O processo de votação teve início na quinta-feira (6) na Holanda e estendeu-se até o domingo (9) em diversos países europeus. A maior parte dos votos foi depositada no último dia, com destaque para a França, Alemanha, Polônia, Espanha e Itália.

Foto: “Os membros debateram as prioridades da presidência francesa com Emmanuel Macron” do Parlamento Europeu está licenciado sob CC BY 2.0.

Leia mais: Lula solicita ampla presença de observadores nas eleições da Venezuela em conversa com Maduro

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -