32.3 C
Manaus
quarta-feira, junho 12, 2024

Vereadores denunciam descaso da Prefeitura de Manaus em obra de Feira do Santo Antônio: “Mais uma lambança”

Na sessão plenária da CMM, desta terça-feira (4), os vereadores cobraram a gestão municipal sobre a entrega da feira que, de acordo com eles, deveria ser concluída em maio de 2024, mas nada foi feito

Por

A reforma da Feira do Santo Antônio foi uma das pautas dos vereadores de Manaus, durante a sessão plenária da Câmara Municipal de Manaus (CMM), nesta terça-feira (4). Alguns dos vereadores apontaram negligências da Prefeitura de Manaus com relação a reforma do local, que passou por períodos de alagação e também sofreu um incêndio.

Ao falar sobre o assunto, o vereador Rodrigo Guedes (PP) mostrou um vídeo em que exibiu as condições do local. Nas imagens, os feirantes que continuam no local alegaram alagações e condições de trabalho insalubres, além dos boxes que foram mandados pela Prefeitura de Manaus que não têm boas condições de estrutura.

“A feira já alagou, já pegou fogo, a feira está abandonada. O movimento dos permissionários que ficou, as vendas caíram 90%. O secretário prometem em 17 de novembro de 2021 e, simplesmente, 3 anos depois, continua do mesmo jeito, aliás, pior!”, disse o vereador.

O vídeo também mostrou imagens de entrevistas do prefeito David Almeida (Avante) e do secretário municipal Renato Júnior, reforçando o discurso de reforma da feira. De acordo com o secretário, as obras na feira seriam concluídas em maio de 2024 pela Prefeitura de Manaus.

“Ouvir o secretário, por mais de uma vez, dentro da feira falando de politicagem, em aproveitamento político. Enfim, a única coisa que mudou de quando o secretário foi na feira para hoje foi o peso dele. O resto, as promessas às pessoas continuam as mesmas e nada foi feito”, iniciou o presidente da CMM Caio André (UB) ao falar sobre o assunto.

O vereador ainda afirmou que foram duas ocasiões em que a Prefeitura de Manaus prometeu reformar a feira, em 2021 e em 2023, no entanto, até o momento, o local continua do mesmo jeito.

“O que falta para dar início às obras na feira do Santo Antônio? Haja vista que o secretário Renato Junior já havia prometido em duas oportunidades, em 2021 e em dezembro de 2023. O prefeito daí mesmo fez essa promessa dizendo que os recursos já estavam presentes […], nada foi feito até o momento a não ser aqueles boxes que só atrapalham o ir e vir das pessoas, porque ninguém vai entrar para comprar e vender alguma coisa”, afirmou.

Ao falar sobre o assunto, o vereador Lissandro Breval (PP) também criticou o descaso da Prefeitura de Manaus com relação a reforma da Feira do Santo Antônio. Classificando como ‘uma série de erros’, o parlamentar também comentou que a solução encontrada pela prefeitura foi o mal uso do dinheiro público.

“O mal uso do dinheiro público, o despreparo e, infelizmente, mais uma lambança. Assistimos o secretário e comentarista de secretário […]. Não podemos passar anos sem dar resposta à população e ao trabalhador que precisa da ferramenta mais importante que é a comercialização na feira […] Se você veio da periferia, você sabe da importância do asfalto, da merenda […]. Dinheiro jogado fora com vários boxes que não servem para nada, era muito mais simples ter colocado barracas”, avaliou.

O vereador William Alemão (Cidadania) apontou que, em 2021, já havia entregado um documento solicitando uma revitalização do local e afirmou que o secretário Renato Junior mentiu ‘descaradamente’ sobre as obras no local.

“A única coisa que foi reformada foi o closet do secretário, porque mais uma vez, um secretário da prefeitura de Manaus mente! […] Infelizmente, é essa administração da prefeitura atual. […] Ver um secretário e um prefeito caíram de paraquedas lá para fazer politicagem, porque ele tem a essência de feirante, é exatamente isso. Se ele tem essa referência, ele sabe o que as pessoas tem passado todos os dias”, disse.

Outro parlamentar que comentou sobre o assunto foi o vereador Diego Afonso (UB), que alegou que a realidade da Feira do Santo Antônio também e a realidade de outras feiras de Manaus. Ao falar sobre a feira, o vereador também afirmou que o Governo do Amazonas conveniou recursos totalizando mais de R$ 24 milhões no orçamento da Prefeitura de Manaus.

“A realidade da Feira do Santo Antônio é uma vergonha. Deveria ser um cartão postal, aqui integrado a esse Poder, ao porto do São Raimundo também […]. Essa atual administração é conhecida como lambança, e não sou só eu que estou falando, a lambança não para”, disparou o vereador.

Outro lado

O Convergente buscou esclarecimentos da Secretaria Municipal de Agricultura, Abastecimento, Centro e Comércio Informal (SEMACC), órgão responsável pelo gerenciamento das feiras de Manaus, e aguarda retorno.

A equipe de reportagem também contatou a assessoria do secretário Renato Junior, que na época citada pelos vereadores era secretário da Semacc. Em resposta, a assessoria afirmou que atualmente, o secretário comanda a Secretaria Municipal de Infraestrutura e não pode responder por outra pasta. “Se a pauta é a feira e a reforma dela, não podemos falar por outra pasta”, disse.

Leia mais: “Alguém com mais QI’’, dispara David Almeida contra repórter em coletiva de pré-candidatura

____

Por Camila Duarte

Ilustração: Marcus Reis

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -