27.3 C
Manaus
domingo, junho 23, 2024

TCE promove Fórum de Controle Interno e Externo em sustentabilidade e integridade

As atividades do I Fórum seguem nesta terça-feira a partir das 8h, com o encerramento previsto para quarta-feira, dia 29

Por

Em uma realização da Rede de Controle da Gestão Pública, o Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM), por intermédio da Escola de Contas Públicas (ECP), iniciou nesta segunda-feira (27), o I Fórum de Controle Interno e Externo.

O evento foi aberto pela presidente da Corte de Contas, conselheira Yara Amazônia Lins, que destacou a importância do trabalho em rede entre as instituições públicas nos âmbitos estadual, municipal e federal.

“O TCE sente-se honrado em ser o anfitrião do evento, através da participação da Escola de Contas Públicas (ECP), que abriga o Fórum”, afirmou a presidente.

A programação do Fórum começou com uma conferência do coordenador-geral da ECP, conselheiro Júlio Pinheiro, que abordou o tema ‘O Controle Ambiental pelo Tribunal de Contas’. Júlio Pinheiro enfatizou o papel crucial da Rede de Controle da Gestão Pública na promoção de ações ambientais e sociais.

“A destinação dos resíduos sólidos deve ser sustentável, e não podemos continuar aceitando os lixões a céu aberto, presentes em todos os municípios do Amazonas”, ressaltou o coordenador-geral.

Júlio Pinheiro também destacou o compromisso do TCE com a prevenção de impactos ambientais, alertando sobre questões como a falta de água potável em municípios do interior e a necessidade de educação ambiental em todos os níveis de formação.

“Há quatorze anos falo que temos que avançar muito além dos objetivos orçamentários, financeiros e fiscais do TCE-AM. Nossa atuação preventiva é fundamental para evitar danos ao meio ambiente, conforme assegura a Carta Magna do Brasil”, pontuou.

O controlador-geral do Estado, Jeibson Justiniano, também participou do Fórum, discutindo o tema ‘Sistema de Integridade no Poder Executivo Estadual: Avanços e Desafios’. Justiniano defendeu a necessidade de maior equivalência e igualdade entre as exigências de integridade e transparência do setor privado e as práticas dos órgãos públicos.

“O Estado tem o compromisso de ser o exemplo de integridade. Os critérios de integridade, sustentabilidade e compliance devem ser bem definidos entre as empresas e o governo”, argumentou, destacando a importância do compliance para a conformidade com leis e regulamentos, redução de riscos e aumento da segurança dos processos.

O coordenador da Rede de Controle, promotor de justiça Edinaldo Medeiros, elogiou a condução do evento pela conselheira Yara Amazônia Lins e destacou as ações propostas por Júlio Pinheiro para a questão ambiental. Edinaldo Medeiros também ressaltou os pontos de vista de Jeibson Justiniano sobre a integridade no relacionamento entre o público e o privado, alinhados com o trabalho da Rede de Controle.

As atividades do I Fórum seguem nesta terça-feira a partir das 8h, com o encerramento previsto para quarta-feira, dia 29.

*Com informações da assessoria

Foto: Divulgação/TCE-AM

Leia mais: Justiça Federal condena prefeito de Lábrea por trabalho análogo à escravidão

📲 Receba no seu WhatsApp notícias sobre a política no Amazonas.

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -