27.3 C
Manaus
sábado, maio 25, 2024

“Tiveram auxílio de comparsas”, afirma ministro Lewandowski após prisão de fugitivos de penitenciária federal em Mossoró

A fuga foi a primeira registrada no sistema penitenciário federal desde que este foi criado, em 2006

Por

Os dois presos que escaparam da Penitenciária Federal em Mossoró (RN), em 14 de fevereiro, foram recapturados nesta quinta-feira (4), em Marabá (PA). Após a prisão, o ministro da Justiça Ricardo Lewandowski concedeu uma coletiva para dar detalhes sobre a prisão.

Segundo o Ministério da Justiça e Segurança Pública, Rogério da Silva Mendonça e Deibson Cabral Nascimento foram presos, após 50 dias em fuga, a cerca de 1,6 mil quilômetros de distância do presídio de segurança máxima.

“Na tarde desta quinta-feira, em uma ação conjunta das polícias Federal e Rodoviária Federal, foram presos, em Marabá (PA), os foragidos do Sistema Penitenciário Federal”, informou o ministério, em nota.

Mendonça e Nascimento escaparam da penitenciária na Quarta-feira de Cinzas. A fuga foi a primeira registrada no sistema penitenciário federal desde que este foi criado, em 2006, com o objetivo de isolar lideranças de organizações criminosas e presos de alta periculosidade.

A unidade potiguar estava passando por uma reforma interna. Investigações preliminares indicam que Mendonça e Nascimento usaram ferramentas que encontraram largadas dentro do presídio para abrir o buraco por onde fugiram de suas celas individuais. Quatro dias após a fuga inédita, o próprio presidente Luiz Inácio Lula da Silva cogitou que os dois detentos teriam recebido algum tipo de ajuda para deixar a unidade, considerada de segurança máxima.

Fuga do Brasil

Segundo Lewandowski, as autoridades haviam identificado risco de fuga dos fugitivos para fora do Brasil. “Sabíamos que iriam para o exterior, não temos todas as informações”, contou o ministro.

Ainda segundo o ministro, os fugitivos saíram da prisão com ajuda dos comparsas. “Obviamente, foram ajudados por criminosos externos e tiveram auxilio de seus comparsas e organizações criminosas”, afirmou Lewandowski.

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -