26.3 C
Manaus
sexta-feira, maio 17, 2024

TCE-AM vai julgar contas de Augusto Ferraz, prefeito de Iranduba, e outros gestores nesta terça-feira (12)

A conta de Ferraz que vai ser julgada pela Cote de Contas é referente ao exercício de 2021

Por

O Tribunal de Contas Estado do Amazonas (TCE-AM) vai julgar, nesta terça-feira (12), 60 processos durante a 7ª Sessão Ordinária do Tribunal Pleno, a ser realizada a partir das 10h. Entre as pautas, está a da Prefeitura de Iranduba, interior do estado, de responsabilidade de José Augusto Ferraz de Lima, referente ao exercício de 2021.

Do total de processos a serem julgados pelos conselheiros, quatro fazem parte da pauta de adiados, que retornam para julgamento após pedido de vista dos conselheiros. São três recursos e uma representação.

Já a pauta do dia, com 56 processos, terá 17 prestações de contas; 16 representações; sete embargos de declaração; dez recursos; duas fiscalizações de atos de gestão; uma tomada de contas; uma auditoria de levantamento; uma denúncia e uma consulta.

Além do prefeito de Iranduba, também as prestações de contas anuais está a do ano de 2022 da Secretaria de Estado da Casa Civil, de responsabilidade de Breno Penha Souza Serra; das Câmaras Municipais de Japurá, referente ao exercício de 2020, de responsabilidade do Sr. Antônio da Silva; de Jutaí, de responsabilidade do Sr. Everaldo Jaques de Azevedo Costa, exercício de 2022, e de Careiro da Várzea, de responsabilidade do Sr. Jacob Pereira da Silva, do exercício de 2022.

*Fonte: TCE-AM

Veja também:

O Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) realizou nesta segunda-feira (11) a abertura do ano letivo da Escola de Contas Públicas (ECP). Na solenidade, a conselheira e presidente do TCE, Yara Lins, frisou a relevância da escola de contas da Corte de Contas do Estado para o aprimoramento e formação acadêmica de gestores e profissionais que participam das fiscalizações.

“Nos últimos 14 anos, a Escola de Contas tem desempenhado um papel central no fortalecimento das competências necessárias para enfrentar os desafios complexos que permeiam a gestão pública, contribuindo para que o tribunal não apenas cumpra seu papel fiscalizador, mas também se torne um farol de conhecimento, orientando gestores e servidores públicos na busca pela eficiência, transparência e responsabilidade”, destacou a conselheira.

Ilustração: Marcus Reis

Leia mais: “A Escola de Contas tem desempenhado um papel central na promoção da eficiência, transparência e responsabilidade”, diz a presidente do TCE-AM, Yara Lins, na abertura do ano letivo da Corte

📲 Receba no seu WhatsApp notícias sobre a política no Amazonas.

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -