26.3 C
Manaus
sexta-feira, abril 12, 2024

Marcelo Pereira deixa Suframa para assumir assessoria de Pauderney em Brasília

"Após 16 anos na função de Economista da Suframa, me despeço temporariamente da autarquia para assumir um novo desafio na Câmara Federal junto ao Deputado Federal Pauderney Avelino", afirmou Marcelo Pereira em um trecho da carta

Por

Após 16 anos de carreira no cargo de economista da Superintendência da Zona Franca de Manaus, Marcelo Souza Pereira, vai deixar o cargo na Suframa provisoriamente e partir para novos desafios. O profissional que esteve como superintendente anteriormente na autarquia, vai para a Brasília, onde vai assumir o cargo de assessor do deputado federal Pauderney Avelino (União Brasil).

Marcelo Souza assumiu interinamente o cargo de titular da Suframa em 26 fevereiro de 2023, aguardando a decisão da bancada para escolher o novo representante da autarquia no governo do presidente Lula (PT). Ele foi o substituto da economista e servidora do órgão, Ana Maria Souza.

Marcelo exercerá a função de cargo comissionado na secretaria de gabinete do Pauderney, que assumiu a cadeira na bancada federal no lugar de Fausto Junior (UB), na Câmara Federal.

A saída provisória do economista da Suframa foi anunciada através da Portaria de Pessoal Suframa nº 38, de 21 de fevereiro de 2024, indicando a cessão do servidor por 12 meses. Ao término desse período, ele deverá retornar imediatamente ao órgão de origem, conforme estipulado no artigo 8º do Decreto nº 10.835, de 14 de outubro de 2021, para exercer as atividades.

Uma carta de despedida foi apresentada pelo economista aos colegas da Suframa expressando gratidão pela oportunidade, tanto aos colegas quanto ao atual superintendente da Suframa, Bosco Saraiva, e ao deputado federal Pauderney Avelino.

“Após 16 anos, na função de Economista da Suframa, me despeço temporariamente da autarquia para assumir um novo desafio na Câmara Federal junto ao Deputado Federal Pauderney Avelino”, afirma trecho da carta.

O economista participou do programa Debate Político em março do ano passado e destacou que ‘o poder não era vago’ quando esteve na chefia interina da autarquia.

“O poder, ele não é vago, ele precisa ser exercido, independentemente da condição. Se o Marcelo passar um dia na Suframa, como superintendente, ele vai ter que tomar decisões, ele não pode se esquivar de decisões, ele precisa gerir. Como servidor técnico eu conheço a instituição, eu já passei pelas cinco adjuntas [secretarias] e já passei pela superintendência uma vez, então eu posso falar que eu conheço a instituição e eu sei o ‘terreno que eu piso’. Gerir uma instituição do tamanho da Suframa é gerir o patrimônio da Amazônia, ressaltou o superintendente interino.

Ilustração: Marcus Reis

Leia mais: Impeachment de Lula tem pedido da maioria da base aliada; Já são 114 assinaturas 

📲 Receba no seu WhatsApp notícias sobre a política no Amazonas.

Fique ligado em nossas redes

spot_img

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -