27.3 C
Manaus
sábado, março 2, 2024

Ministros de Lula usam avião da FAB para prestigiar casamento de luxo em SP

Os 'chegados' de Lula (PT), usaram recursos públicos para se deslocarem até São Paulo (SP) para prestigiar o casamento do presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), Bruno Dantas

Por

Os ministros ligados ao presidente Lula (PT) optaram por utilizar jatos da Força Aérea Brasileira (FAB) para comparecer ao casamento de luxo do presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), Bruno Dantas. A cerimônia foi realizada em São Paulo no último sábado (3). O local escolhido por Dantas foi o Centro Hípico de Santo Amaro, na Zona Sul da cidade.

Dantas trocou alianças com Camila Camargo, CEO do Grupo Esfera e filha de João Camargo, presidente do conselho da empresa de comunicação CNN Brasil. A celebração, que contou com cerca de 700 convidados, teve a ilustre presença de 13 ministros do governo Lula, acompanhados por autoridades dos poderes Judiciário, Legislativo e Executivo, além de empresários renomados.

Para chegar até o evento, alguns recorreram à estratégia chamada de agenda casada para voar com a FAB, outros foram de carona no avião presidencial e um outro grupo ousou pedir reembolso das passagens, de acordo com o jornal O Estado de São Paulo.

Marcaram presença no casamento o vice-presidente Geraldo Alckmin Alckmin (Desenvolvimento e Indústria), Alexandre Padilha (Relações Institucionais), Alexandre Silveira (Minas e Energia), Renan Filho (Transportes), Carlos Fávaro (Agricultura), Esther Dweck (Gestão e Inovação), Simone Tebet (Planejamento e Orçamento), Fernando Haddad (Fazenda), Jorge Messias (Advocacia-Geral da União), Silvio Costa Filho (Portos e Aeroportos), José Múcio (Defesa) e Ricardo Lewandowski (Justiça e Segurança Pública).

Um deslocamento de Brasília para São Paulo em aeronave da FAB poderia resultar em despesas de até R$ 70 mil, conforme relatado pelo jornal Estadão. Silvio Costa Filho, Renan Filho, Jorge Messias, Esther Dweck e Alexandre Silveira teriam assumido pessoalmente os custos das passagens.

O ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Vinícius Marques de Carvalho, financiou suas viagens com recursos públicos, utilizando uma prerrogativa recentemente incluída na legislação, a pedido do governo Lula. Essa norma permite o pagamento de passagens pela União a magistrados e ministros de Estado que desejam viajar para as cidades onde residem, mesmo sem compromissos oficiais no local. Carvalho deslocou-se para São Paulo na sexta-feira, participou da festa no sábado e retornou a Brasília no domingo.

A CGU confirmou que as passagens foram custeadas com recursos públicos, e Carvalho não possuía agenda oficial no estado. Até 31 de dezembro de 2023, isso poderia ser considerado irregular. No entanto, uma brecha incluída na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2024 autoriza essa prática.

Uma emenda apresentada pelo líder do governo no Congresso, senador Randolfe Rodrigues (Sem partido-AP), e aprovada por deputados e senadores, autoriza o financiamento com recursos públicos do “deslocamento entre Brasília e o local de residência de membros do Poder Legislativo e ministros de Estado”. São Paulo é a cidade de residência de Vinícius Marques de Carvalho.

Segundo o decreto presidencial, a utilização de aeronaves da FAB é regulamentada e segue uma ordem de prioridade. Inicialmente, para situações de emergência médica. Em segundo lugar, quando existem razões relacionadas à segurança. Por fim, para deslocamentos a serviço.

Ilustração: Giulia Renata

Leia mais: Retorno de Dirceu aprovado por Lula causa tensão nas correntes internas do PT

📲 Receba no seu WhatsApp notícias sobre a política no Amazonas.

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -