27.3 C
Manaus
domingo, fevereiro 25, 2024

Após polêmicas, Marta Suplicy retorna ao PT para pleito 2024: “vamos acabar com o bolsonarismo”

O retorno de Suplicy ocorre para que a mesma possa disputar o pleito de 2024 ao lado de Guilherme Boulos

Por

Nessa sexta-feira (2), em São Paulo, ocorreu o ato de filiação de Marta Suplicy ao Partido dos Trabalhadores (PT). O retorno de Suplicy ocorre para que a mesma possa disputar o pleito de 2024 ao lado de Guilherme Boulos (PSOL).

Estiveram presentes no evento o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), da presidente nacional da sigla, Gleisi Hoffmann, do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, além do pré-candidato à Prefeitura da cidade Guilherme Boulos.

“Essa noite eu só pensava nisso, que emoção seria essa volta. Voltar ao ninho, sentir que eu sou PT raiz, que nunca saiu de dentro de mim, me emociona muito e rever o carinho de todos é alguma coisa muito forte”, afirmou Suplicy ao discursar para os convidados.

Para retornar ao PT, Marta Suplicy deixou o cargo de secretária de Relações Internacionais da gestão de Ricardo Nunes (MDB), concorrente à reeleição e principal rival de Boulos. De acordo com ela, a decisão foi para “acabar com o bolsonarismo” em São Paulo.

“Quero fazer uma saudação mais que especial, pro companheiro Guilherme Boulos. O Próximo prefeito da cidade de de São Paulo”, disse. “São Paulo precisa de um governo que pense na cidade, na necessidade econômica e social, mas sempre com olhar atento aos mais excluídos. Assim como eu, todos nós estamos comprometidos com o desafio de transformar São Paulo no bastião de resistência democrática”, acrescentou.

Ao discursar durante o ato, o pré-candidato Guilherme Boulos deu boas-vindas à futura vice em sua chapa e comentou sobre o convite feito à ela para disputarem juntos as eleições municipais. “Quando a Marta decidiu integrar o nosso projeto, ela fez pela consciência de uma missão: temos que, em outubro deste ano, derrotar o bolsonarismo na maior cidade do País. E a ela veio para construir essa frente ampla, porque o desafio é gigante”, afirmou.

O presidente Lula também discursou no evento e destacou os feitos de Marta Suplicy enquanto prefeita de São Paulo, além de acreditar na vitória dos pré-candidatos. “Se a gente quiser ganhar as eleições, precisamos tê-la de volta ao partido para que seja vice de Boulos, que é uma liderança extraordinária”, disse.

Polêmicas

Durante 30 anos, Marta Suplicy foi filiada ao PT, no entanto, a saída da política foi em torno de diversas polêmicas, sendo a mais emblemática o voto a favor do impeachment de Dilma Rousseff (PT), quando era senadora pelo MDB.

Em 2020, Suplicy apoiou a candidatura de Bruno Covas (PSDB) durante as eleições de 2020, contra Guilherme Boulos. O tucano saiu vencedor e governou a cidade de São Paulo até morrer, no dia 16 de maio de 2021 em decorrência de um câncer.

Além disso, em 2016, Marta criticou Fernando Haddad ao afirmar que ele “foi o pior prefeito que São Paulo já teve”.

Leia mais: Marta Suplicy se filia ao PT e ganha apoio nos bastidores para ser vice de Boulos na disputa pela prefeitura de SP

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -