26.3 C
Manaus
quinta-feira, fevereiro 29, 2024

Vídeo: Deputado Alberto Neto acusa PF de estar aparelhada ao Estado

Em vídeo publicado nas redes sociais, o deputado federal ainda acusou a PF de perseguir a oposição

Por

Após a operação da Polícia Federal, deflagrada nessa segunda-feira (29), o deputado federal pelo Amazonas, Capitão Alberto Neto, publicou um vídeo nas redes sociais onde alega que a PF está aparelhada ao Estado, além de acusar a instituição de perseguir a oposição do atual governo.

Nessa segunda-feira (29), o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) virou alvo da investigação da Polícia Federal que apura espionagem ilegal pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin). A PF esteve na casa do filho do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) no Rio de Janeiro (RJ) e apreendeu um computador da Abin na residência do parlamentar.

No vídeo publicado pelo deputado amazonense, ele afirma que a oposição está sendo perseguida pela Polícia Federal e ainda destacou que a ação dos agentes federais “está muito clara”.

“Mais uma operação da Polícia Federal em cima da oposição. Dessa vez, o filho do presidente Bolsonaro, Carlos Bolsonaro, que é vereador do Rio de Janeiro, na mesma operação que aconteceu busca e apreensão na casa do delegado Ramagem, que é deputado federal […]. Semana retrasada, tivemos operação na casa do líder da oposição, o deputado Carlos Jordy. Fica muito claro como esse governo, que aparelhou a Polícia Federal, está muito claro para perseguir a oposição”, iniciou.

Alberto Neto ainda disse que, no momento, a oposição não tem para onde recorrer, uma vez que existe uma suposta “ditadura” no judiciário. “Perseguir todos da oposição com o ex-presidente Bolsonaro. E aí você me pergunta: deputado, o que fazer? Realmente, não há muito o que fazer porque estão comandando o judiciário”, afirmou.

Ao falar sobre, o deputado federal do Amazonas ainda alegou que os aliados do atual governo temem a “força do presidente Bolsonaro” nas eleições municipais deste ano, uma vez que o Partido Liberal já deixou claro que pretende eleger o maior número de representantes, visando as eleições gerais de 2026.

“Eles estão com medo da força do presidente Bolsonaro agora em 2024. Nós temos que fazer a nossa parte: eleger o maior número de vereadores e o maior número de prefeitos, foi isso que o Bolsonaro falou na superlive […] para que quando chegar em 2026, a direita possa fazer a maioria no Senado Federal, maioria na Câmara dos Deputados e eleger o presidente”, disse.

Alberto Neto ainda afirmou que seria necessário a maioria da oposição no Congresso Nacional para aprovar o impeachment do ministro que “está quebrando a harmonia entre os Poderes”. Vale lembrar que o ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, autorizou a operação da PF na casa do filho do ex-presidente, bem como é o principal alvo de críticas dos parlamentares de oposição.

“Caso não consigamos eleger o presidente, a gente faz a maioria na Câmara e no Senado para que possamos fazer um impeachment contra o ministro que está quebrando a harmonia entre os Poderes. Isso tem que ficar muito claro. Estamos aqui para lutar a favor da democracia”, comentou.

O deputado finaliza o vídeo afirmando que sabe como a esquerda age, ao mencionar que as ações do grupo político são baseadas em ditaduras, mas que é preciso lutar para defender a democracia.

O Convergente entrou em contato com a assessoria do deputado federal Alberto Neto para esclarecer as afirmações, no entanto, os mesmos direcionaram a equipe para o vídeo publicado nas redes sociais.

A equipe de reportagem também buscou a Polícia Federal para esclarecer as acusações do parlamentar do Amazonas e segue aguardando retorno.

Leia mais: ‘Manobra?’ Antes da abordagem da PF, Bolsonaro e filhos partiram de lancha do RJ

___

Por Camila Duarte

Ilustração: Marcus Reis

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -