34.3 C
Manaus
sexta-feira, fevereiro 23, 2024

José Dirceu aponta Michele Bolsonaro como possível candidata à Presidência em 2026, em meio a oposições

Segundo o ex-ministro, há 'possibilidade de Bolsonaro se tornar inelegível', e caso o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) o impeça de concorrer, ele indicaria um substituto para a disputa

Por

Em uma entrevista concedida à CNN, nesta quinta-feira (25), o ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, destacou que não descartaria a possibilidade da ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro (PL) se candidatar à Presidência da República nas eleições de 2026.

“Eu não subestimaria a Michelle como candidata, porque o Bolsonaro tem uma natureza de força. O Bolsonaro elegeu senadores, o Tarcísio foi eleito em São Paulo”, diz Dirceu, em referência ao apoio do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) ao governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), em 2022.

Segundo ele, que foi um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores (PT), há possibilidade de Bolsonaro se tornar inelegível, e caso o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) o impeça de concorrer, ele indicaria um substituto para a disputa.

“Mas precisa ver quais partidos vão com Bolsonaro. Será que o PL, o PP, o PSD, o União Brasil vão junto? É muito improvável que isso aconteça. Então também não é tão simples”, analisou.

Dirceu também inclui na equação os nomes dos governadores Ratinho Jr. (PSD), representante do Paraná, e Ronaldo Caiado (União Brasil), representante de Goiás. Contudo, ele expressa incerteza quanto à capacidade de Romeu Zema (Novo), governador de Minas Gerais, em viabilizar uma candidatura. Além disso, permanece indeciso sobre a possibilidade de Tarcísio lançar-se como candidato.

Dirceu expressou seu apoio à reeleição de Lula daqui a dois anos, afirmando: “Em 2026, vamos reeleger o Lula. Nosso objetivo é governar com ele oito anos”. Atualmente, ele se identifica, acima de tudo, como um ‘militante político’.

Diante das ações da oposição, o ex-ministro destaca a importância de manter a coesão na esquerda como um imperativo para enfrentar os desafios políticos.

“Nós precisamos manter o Brasil, um projeto para o Brasil, uma coisa ampla, que envolva setores empresariais, que a gente consiga, principalmente, envolva a juventude brasileira, as classes médias, os empreendedores brasileiros”, concluiu Dirceu.

Leia mais: Lula vai pagar quase R$ 1 milhão para Cissa Guimarães apresentar programa de TV

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -