34.3 C
Manaus
sexta-feira, fevereiro 23, 2024

Na Argentina, greve geral contra governo de Milei atinge desde transporte até hospitais

A manifestação do sindicato é contra as reformas econômicas propostas pelo novo presidente argentino

Por

O maior sindicato da Argentina realiza uma greve de 12 horas, nesta quarta-feira (24), contra as duras medidas econômicas e as reformas do presidente Javier Milei. A grande manifestação é no centro de Buenos Aires.

A greve atinge setores que vão desde o transporte até os bancos e é a maior demonstração de oposição aos planos do novo presidente argentino. Milei assumiu o país em dezembro de 2023, e foi eleito com o discurso de reformar a economia do país, com cortes de gastos e privatização, prometendo impulsionar a economia que sofre uma inflação de 211%.

Até o momento, a greve afeta transportes, bancos, hospitais e serviços públicos. As companhia aéreas locais foram forçadas a cancelar centenas de voos programados para esta quarta-feira.

Milei tenta equilibrar a estabilização da economia e a redução de profundo déficit fiscal, uma vez que a Argentina enfrenta uma severa crise de custo de vida e pobreza de mais de 40%.

Para o governo, as medidas de austeridade são necessárias, após anos de gastos excessivos que deixaram a Argentina com dívidas com credores locais e internacionais.

Leia mais: Milei alega indiferença da política internacional com governo e rejeita entrada da Argentina no Brics

___

Por Camila Duarte com informações da Agência Brasil

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -