27.3 C
Manaus
segunda-feira, julho 22, 2024

Com Governo de Roraima em crise financeira, Denarium enfrenta mais um processo de cassação nesta semana

Com o primeiro processo parado desde outubro, Denarium aproveitou para gastar com eventos e solicitar empréstimos milionários

Por

O Tribunal Regional Eleitoral de Roraima (TRE-RR) marcou para o dia 22 de novembro a análise do pedido da sigla MDB, que pede a inelegibilidade do governador já cassado Antônio Denarium (PP). O novo processo enfrentado pelo político ocorre ao mesmo tempo em que o Governo de Roraima enfrenta uma crise financeira.

Em agosto, Denarium já havia sido cassado, porém foram apresentados cinco embargos contra a decisão. O processo estava parado desde o dia 3 de outubro, o que ainda mantém o governador no poder.

Durante essa pausa, enquanto o processo de cassação de Denarium espera um ponto final, o governador fez empréstimos e pagou valores milionários em eventos, em meio a rumores de crise financeira, que foi confirmada após o decreto de contenção de gastos.

Entre os gastos milionários de Denarium, está a realização da Feira Agropecuária de Roraima, que pode desembolsar R$ 17 milhões dos cofres públicos. Além disso, com o governo sob crise, o governador ainda conseguiu a aprovação na Assembleia Legislativa de um empréstimo de R$ 805,7 milhões, que deixará o Estado endividado por até 10 anos.

O próprio Ministério Público de Roraima já pediu a exoneração de servidores, uma vez que a crise financeira foi ocasionada, porque Denarium ultrapassou o limite de gastos com pessoal.

Para tentar frear o descontrole financeiro, Denarium adotou a “contenção de gastos”, sendo uma das medidas a demissão de servidores comissionados, o atraso no pagamento de fornecedores e prestadores de serviço, além de evitar falar em datas próximas para a entrega de obras.

Processo

Apesar disso, o governador de Roraima continua cercado de polêmicas e, esta semana, precisará enfrentar mais um processo de cassação a pedido do MDB ao TRE-RR.

De acordo com o MDB, Denarium teria usado o programa Bem Morar para se beneficiar nas eleições de 2022. O lançamento do programa ocorreu no dia 26 de outubro de 2021 e, na ocasião, o governador prometeu reformas em residências de pessoas de baixa renda.

Já em ano eleitoral, em janeiro, o governador de Roraima fez visitas nas residências e ainda concedeu uma entrevista, afirmando ter a intenção de aumentar o valor do recurso para o programa e realizar, assim, mil reformas mensais.

Leia mais: Em crise financeira, Denarium segue os passos de ex-governadora Suely Campos em erros orçamentários no poder de Roraima

___

Da Redação

Revisão textual: Vanessa Santos

📲 Receba no seu WhatsApp notícias sobre a política no Amazonas.

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -