25.3 C
Manaus
sábado, maio 25, 2024

Dois brasileiros estão desaparecidos após bombardeios em Israel, afirma Itamaraty

O país sofre com os ataques do Grupo islâmico Hamas, classificado pelos Estados Unidos e pela União Europeia como grupo terrorista

Por

Neste sábado (7), o Ministério de Relações Exteriores confirmou o desaparecidos de dois brasileiros após bombardeios em Israel. O país sofre com os ataques do Grupo islâmico Hamas, classificado pelos Estados Unidos e pela União Europeia como grupo terrorista.

O cônsul-geral de Israel em São Paulo, ​​Rafael Erdreich, confirmou, em entrevista para a CNN, que um do brasileiro está ferido após os ataques. Ele também mencionou os dois desaparecidos.

Os bombardeios do movimento palestino Hamas a Israel, na manhã deste sábado deixaram pelo menos 100 pessoas mortas e cerca de 500 feridos. O contra-ataque israelense à Palestina causou cerca de 200 mortes. 

De acordo com a Globo News, um dos brasileiros desaparecidos é Ranani Glazer, que estava em uma rave que foi bombardeada. À emissora, o embaixador do Brasil em Israel, Frederico Meyer, afirmou que não há informações sobre o paradeiro de Glazer.

Contato com brasileiros

O Ministério das Relações Exteriores (MRE) do Brasil ainda informou que está monitorando a situação das comunidades brasileiras em Israel e na Palestina.

O monitoramento está sendo realizado pela Embaixada do Brasil em Tel Aviv, em Israel, e do Escritório de Representação em Ramalá, na Palestina. São estimados 14 mil brasileiros residentes em Israel e 6 mil brasileiros na Palestina, a grande maioria fora da área afetada pelos ataques.

“O Escritório de Representação em Ramalá mantém contato com representantes dos cerca de trinta nacionais que vivem na Faixa de Gaza. A Embaixada em Tel Aviv, por sua vez, monitora a situação dos cerca de sessenta brasileiros estimados em Ascalão e outras localidades na zona de conflito. Não há, até o presente momento, registro de nacionais vítimas ou diretamente atingidos pelos ataques”, informou o Itamaraty em nota divulgada as 13h35.

Ainda de acordo com o ministério, os plantões consulares da Embaixada em Tel Aviv (+972 (54) 803 5858) e do Escritório de Representação em Ramala (+972 (59) 205 5510), com Whatsapp, permanecem em funcionamento para atender nacionais em situação de emergência.

*Com informações da CNN e Agência Brasil

Leia mais: Conflito em Israel: entenda mais sobre os ataques que iniciaram neste sábado, 7/10

__

Da Redação

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -