26.3 C
Manaus
quarta-feira, abril 24, 2024

Defesa de Simão Peixoto tenta mudar decisão de Fux sobre Habeas Corpus

Simão Peixoto está preso desde o dia 29 de maio

Por

Simão Peixoto, prefeito afastado de Borba pelo partido PP, protocolou um recurso chamado Agravo Regimental contra a decisão do ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF). A ação ingressada, na última sexta-feira (16), busca uma revisão do pedido de Habeas Corpus feito pela defesa de Simão Peixoto, o qual foi negado por Fux em 7 de junho.

A defesa de Peixoto havia ingressado com o pedido no dia 2 de junho no STF, três dias após ele e a esposa se apresentarem à Polícia Civil. Esses mesmos pedidos foram negados pelo STJ.

Simão Peixoto continua preso e afastado do cargo de prefeito. O vice-prefeito José Pedro Freitas Graça, mais conhecido como Zé Pedro (PSD), tomou posse do cargo na noite do dia 27 de maio.

 

Entenda

No dia 23 de maio, Simão Peixoto foi alvo de uma ação realizada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Estado do Amazonas (MPAM). Ele está sendo investigado por uma série de irregularidades relacionadas à administração pública. Após tomar conhecimento da operação em sua cidade, o prefeito fugiu e somente em 29 de maio se entregou às autoridades policiais, juntamente com sua esposa, que também foi presa.

Leia mais: Preso, Simão Peixoto, suspeito de chefiar uma associação criminosa, solicita Habeas Corpus ao STF

_

Texto: Hector Santana

Revisão: Vanessa Santos

Fique ligado em nossas redes

spot_img

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -