29.3 C
Manaus
quinta-feira, junho 20, 2024

Ana Maria de Souza revela bastidores da Suframa: ‘Todo dia eu ter que provar que era competente’

Papel das mulheres à frente da Suframa visita de Alckmin e Reforma Tributária foram temas foram temas do ‘Erica Lima Conversa’, com a Superintendente adjunta da Suframa, Ana Maria de Souza

Por

A Superintendente Adjunta Executiva da Suframa, Ana Maria de Souza participou na última terça-feira, 21/3 do quadro “Erica Lima Conversa”, do Portal O Convergente. Na ocasião, ex-superintendente, que é uma das poucas mulheres que já esteve à frente da instituição em 56 anos, falou sobre como ainda é vista mulher nesses ambientes de comando.

“Nesse processo, pelo menos que eu passei, foi assim de todo dia eu ter que provar que era competente, entendeu? Eu tive momentos assim de muita afronta de algumas pessoas, de questionar, e você ter que ser firme, dura e dizer é desse jeito porque eu estou como superintendente e enquanto eu estiver como superintendente vai ser essa a decisão. ”, relembrou Ana Maria.

“Então a mulher ela tem que estar todo dia, desde a hora que ela sai de casa e quando ela ocupa um cargo muito importante, que você fica muito exposto, ela tem que provar a cada dia que é capaz, que é competente no que está fazendo e ela precisa se impor, porque se não se impor, vai ser questionada por ser frágil, mulher, baixinha, pequena e você tem que ser dura para determinadas coisas, mas essa dureza sempre calcada na certeza de estar fazendo a coisa certa”, completou.

Importância da Zona Franca – “A Suframa, o Governo do Estado, a Prefeitura, a sociedade como um todo precisaria também trabalhar esse conhecimento nas escolas de ensino médio, nas faculdades para que a gente passe a ter o pertencimento e o conhecimento do quão forte é a Zona Franca de Manaus, quando a gente diz ‘o Brasil não gosta da ZF, São Paulo não gosta da ZF’, significa que 1.58% que é o nosso PIB em relação ao Brasil incomoda os 33% que é o PIB de SP, então como é que eu amazonense posso falar mal de um projeto industrial desse”.

Visita de Alckmin e Reforma Tributária – O governo vai ter que partir de três textos, ou é a PEC 46, PEC 45 ou PEC 110. A PEC 46 é a menos danosa para a ZF porque não mexe no I e no IPEI, manteria de fora, mexeria no PIS e na COFIS, unificaria ICMS e SS, seria um impacto mais leve, mas não está com um andamento tão rápido quanto as outras duas; a PEC 45 é fora de cogitação pra nós, ela não prevê exceção e é extremamente danosa para a ZF, porque junta o IPEI, a COFIS, O ICMS, seria terrível; a PEC 110 é a que ‘nem tanto ao mar, nem tanto a terra’, parece ser o texto base que vão trabalhar, de qualquer forma a gente sabe que a Reforma Tributária vai vir”, destacou Souza.

Sobre Geraldo Alckmin falou: “esse primeiro contato que vai ser na sexta-feira (24/3), dele conosco aqui é fundamental para que a gente mostre para ele lá no Vasco Vasquez que a ZF não é uma ZF de uma segunda indústria; precisamos trabalhar a reendustrialização do Brasil e em especialmente da Zona Franca de Manaus. Eu vejo como uma oportunidade muito grande de mostrar quem é a Zona Franca de Manaus”.

Ana Maria de Souza encerrou a entrevista declarando emocionada, “eu olho para frente depois de 24 anos na Suframa e eu não tenho mais pra frente, o que eu tive pra trás, e o pouco que tiver para frente que seja o melhor que eu possa dar”.

Acompanhe a entrevista na íntegra:

 

__

Por July Barbosa

Foto: Fabrício Alexandre

Ilustração: Kalinka Vallença

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -