26.3 C
Manaus
sexta-feira, maio 17, 2024

‘Se o ministro Alexandre de Moraes fosse o chefe da diligência, a coisa seria diferente’, diz Roberto Jefferson em depoimento

No último sábado, 23/10, a Polícia Federal cumpria diligências na casa de Jefferson, no Rio de Janeiro, que revidou atirando contra os policiais e jogando granadas em direção à viatura. Após negociação, ele se entregou à PF

Por

No depoimento durante a audiência de custódia, nesta segunda-feira, 24/10, Roberto Jefferson (PTB) negou que tenha atirado para ferir os agentes da Polícia Federal que foram até sua casa para cumprir a ordem de prisão de Alexandre de Moraes, no último sábado, 23/10. Ao falar do ministro, Jefferson deixou claro que, se fosse Moraes na sua porta, “a coisa teria sido diferente” e culpou Moraes e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de quebrar o PTB e retirar o fundo partidário da legenda.

“Eu faço 500 (quinhentos) disparos por semana e sei atirar. Eu teria atirado nos quatro policiais se eu tivesse a intenção de feri-los. Não atirei em nenhum com esse objetivo e pedi desculpas à Polícia Federal porque tive notícia de que estilhaços da granada atingiram um dos policiais”, disse Jefferson.

Ainda no depoimento, Roberto Jefferson disse que se o ministro Alexandre de Moraes tivesse ido à sua casa “a coisa seria diferente”. 

“Se o ministro Alexandre de Moraes fosse o chefe da diligência, a coisa seria diferente. Se ele tivesse coragem para me enfrentar. Deixou de ser a relação juiz e jurisdicionado. Ele proibiu minha família e meus advogados de me visitarem. Ele quebrou o PTB e destruiu nossa obra. Ele junto com o TSE. Todo mês, cortam o fundo partidário. Não é uma coisa de juiz e jurisdicionado, virou de homem para homem. Ele me humilhou e humilhou a minha Ana. A mesma fibra ele tem, como eu tenho, a audácia dos canalhas. Só que nós precisamos nos encontrar pessoalmente para discutir isso, se o procurador não conseguir me colocar num manicômio”, disse Jefferson.

O cacique do PTB foi interrogado pelo juiz Airton Vieira, por videoconferência, na tarde desta segunda-feira, 24/10, e disse que foi tratado de forma cordial pelos policiais, após ser preso e não sofreu qualquer dano.

 

Da Redação com informações Veja

Foto: Reprodução

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -