29.3 C
Manaus
quinta-feira, junho 20, 2024

Governador do Amazonas decreta Situação de Emergência em municípios afetados por queda de pontes na BR-319

Wilson Lima seguiu para Brasília, nesta segunda-feira, 10/10, onde reunirá com ministro da Infraestrutura, Marcelo Sampaio, para apresentar as ações de apoio executadas pelo Governo do Estado e reforçar o apoio às ações do Dnit, na reconstrução das estruturas

Por

O governador do Amazonas, Wilson Lima (União Brasil), decretou, nesta segunda-feira, 10/10, Situação de Emergência para os municípios de Careiro da Várzea, Careiro Castanho e Manaquiri, afetados diretamente pelo desabamento de duas pontes nos quilômetros 23 e 25 na BR-319. O Governo do Estado segue dando suporte ao Departamento Nacional de Transportes e Infraestrutura (DNIT), responsável pela construção, manutenção e recuperação da rodovia federal e atuando na assistência aos moradores dessas cidade.

O governador se reúne, ainda nesta segunda-feira, em Brasília, com o ministro da Infraestrutura, Marcelo Sampaio, para apresentar as ações de apoio executadas pelo Governo do Estado e reforçar o apoio às ações do Dnit, na reconstrução das estruturas.

O anúncio do decreto foi realizado em coletiva de imprensa, com a presença órgãos que fazem parte do Comitê de Resposta Rápida da BR-319, das áreas de segurança pública, saúde, social, educação e produção rural, além dos deputados estaduais Roberto Cidade, presidente da Assembleia Legislativa do Estado (ALE), do deputado João Luiz e do prefeito do município de Autazes, Anderson Cavalcante, que também está sendo afetado, uma vez que se tornou rota alternativa para o transporte de mercadorias.

De acordo com o governador Wilson Lima, o decreto para os três municípios permite dar mais agilidade para a contratação de serviços essenciais, a fim de diminuir os impactos causados pelos desabamentos, principalmente no escoamento da produção, abastecimento de remédios, alimentos e combustíveis.

“Qualquer decisão que envolva custos será autorizada se passar por uma comissão formada pela PGE (Procuradoria Geral do Estado) e Controladoria Geral”, disse Wilson Lima.

Segundo estimativa da Defesa Civil do Amazonas, cerca de 100 mil pessoas estão sendo afetadas pelas interdições da rodovia federal. O governo trabalha para evitar que as cidades no entorno sofram com o desabastecimento de combustível, insumos e alimentos, enquanto Dnit e Agência Nacional de Transporte Aquaviário (Antaq) definem a logística para o tráfego nos locais, com o transporte de cargas e as duas pontes são construídas.

Trabalhos – Entre os trabalhos executados pelo Governo do Amazonas, o governador destacou o envio imediato de quatro embarcações da Defesa Civil que já executam o transporte de passageiros tanto na área da ponte do Rio Curuçá, quanto na área do rio Autaz Mirim. A primeira estrutura cedeu no dia 28 de setembro e a segunda no dia 8 de outubro.

O governador Wilson Lima explicou que informou, ainda no sábado (08/10), ao ministro da Infraestrutura Marcelo Sampaio, sobre as providências tomadas pelo Governo do Estado, com quem se reunirá novamente para tratar sobre a situação na rodovia e reforçar que toda a estrutura estadual está à disposição do Dnit e demais órgãos federais, para que a normalização do tráfego seja reestabelecida o mais breve possível.

“Essa é uma responsabilidade do Governo Federal, da Antaq, do DNIT, de restabelecer o tráfego, mas tive uma conversa com o ministro e já coloquei o estado à disposição”.

Buscas – O acidente na ponte do rio Curuçá, no dia 28 de setembro, deixou quatro vítimas fatais, uma pessoa desaparecida e 14 feridos, que receberam assistência imediata em unidades de saúde de Manaus. Hoje apenas um paciente encontra-se internado.

O Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas retirou, desde o dia do acidente, nove veículos do rio, e as buscas pelo desaparecido seguem sendo realizadas por 13 mergulhadores, 11 do Corpo de Bombeiros e dois da Marinha.

Não houve vítimas com desabamento da ponte do rio Autaz Mirim, interditada antes do acidente, no dia 8 de outubro.

 

Da Redação com informações da assessoria de imprensa

Foto: Secom

 

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -