24.3 C
Manaus
quarta-feira, abril 17, 2024

Medicina tradicional ganha destaque com Lei de autoria do deputado Roberto Cidade

De acordo com a Lei 5.056, a “Semana Estadual de Incentivo às Práticas de Medicinas Tradicionais” deve ser promovida, anualmente, em setembro, com o intuito de estimular atividades de promoção e divulgação por meio de palestras, cursos e outras ações que contribuam com o tema

Por

A medicina tradicional, sua singularidade e os efeitos sobre a população da região ganhou ainda mais visibilidade a partir da Lei 5.056, de autoria do presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado estadual Roberto Cidade (União Brasil), que institui a “Semana Estadual de Incentivo às Práticas de Medicinas Tradicionais no Estado do Amazonas”.

Conforme a Organização Mundial da Saúde (OMS), a medicina tradicional pode ser definida como a soma das práticas baseadas em teorias, crenças e experiências de diferentes culturas e tempos, muitas vezes inexplicáveis, utilizadas na manutenção da saúde, assim como na prevenção, diagnóstico, tratamento e melhora de enfermidades.

“A medicina tradicional, algumas décadas atrás, era a única forma de tratamento conhecida e, apesar disso, ela ainda não é tão valorizada como merecia. Minha intenção com essa lei é dar mais visibilidade ao que ela ainda hoje nos proporciona, principalmente aqui na nossa região, e fazer com que a medicina tradicional continue a ser conhecida, que esta e as futuras gerações possam entender e difundir esse grande tesouro que nós possuímos. É importante buscarmos meios de valorizar nossas riquezas e o conhecimento sobre elas, ao meu ver, é o principal instrumento”, afirmou.

De acordo com a Lei, a “Semana Estadual de Incentivo às Práticas de Medicinas Tradicionais” deve ser promovida, anualmente, em setembro, com o intuito de estimular atividades de promoção e divulgação por meio de palestras, cursos e outras ações que contribuam com o tema.

Medicina chinesa – Além da medicina tradicional regional, o deputado também chama atenção com a Lei sobre as práticas da medicina chinesa e os benefícios quanto à melhoria na qualidade de vida e saúde da população.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) reconhece a medicina tradicional chinesa válida no tratamento de tendinites, reumatismo, ciática, artrites; enxaquecas, dor cervical, dor lomba, bronquite, rinite, sinusite, asma, gripe; depressão, ansiedade, stress, insônia, entre outras.

—-

Da Redação com informações da assessoria de imprensa
Foto: Divulgação

Fique ligado em nossas redes

spot_img

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -