26.3 C
Manaus
quarta-feira, abril 24, 2024

De Manaus, Marcelo Queiroga comanda mobilização no Norte por vacinas e testes para Covid-19

Durante o evento, foi anunciada a prorrogação por mais seis meses o contrato de 108 profissionais do Programa Mais Médicos, do Governo Federal, que atuam na rede de atenção básica da Semsa. A medida visa garantir a atenção na rede básica de saúde, que aumentou em mais de 200% os atendimentos por Covid-19 e outras síndromes gripais desde o início do ano

Por

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC) e o prefeito de Manaus, David Almeida (Avante) participaram neste sábado, 22/01, em Manaus, de uma mobilização de ações contra a Covid-19 realizada pelo Ministério da Saúde, simultaneamente, com os outros seis estados da Região Norte.

Wilson Lima, Marcelo Queiroga e outras autoridades participaram da mobilização no Centro de Convenções (Sambódromo), enquanto os secretários nacionais do Ministério da Saúde estavam nas capitais do Acre, Amapá, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins.

A iniciativa do Ministério da Saúde, em parceria com o Governo do Amazonas e a Prefeitura de Manaus, tem o objetivo de promover a vacinação e a testagem em larga escala como parte da estratégia de combate à doença. A ação visa estimular aqueles que ainda não se imunizaram e os que precisam tomar a segunda dose e a dose de reforço.

“A região Norte merece a nossa atenção especial. Além de ser essa região de uma gente maravilhosa, é uma região continente e tem muitos desafios nas áreas remotas das cidades em que o acesso não é tão simples, só pode ser por avião, por barco. Vocês conhecem essa realidade melhor do que eu. Por outro lado, aqui o nosso sistema de saúde, apesar de ter sido reforçado, não tem a mesma capacidade de resposta de estados da região Sudeste”, falou Queiroga.

Durante o evento, Queiroga informou que o Ministério da Saúde solicitou mais testes a Fundação Oswaldo Cruz. De acordo com ele, até o final de fevereiro serão distribuídos cerca de 40 milhões de testes para todos os estados e os municípios do Brasil.

“Vamos distribuir cerca de 40 milhões de testes para os Estados e os municípios para que possam testar aqueles que têm sintomas gripais e assim, os que testarem positivo devem fazer o isolamento conforme a orientação do Ministério da Saúde. Preciso da colaboração de cada um. Aqueles que vocês conhecem e que não tomaram a primeira, a segunda ou terceira dose de vacina, incentivem que procurem vacinar. Só assim vamos ser efetivos e evitar formas graves dessa doença”, alertou.

Segundo o ministro, na Região Norte há cerca de 1,8 milhão de pessoas aptas a tomarem a dose de reforço do imunizante ainda neste mês.

O governador Wilson Lima falou que a perspectiva é que nos próximos dias haja queda no número de casos positivos para Covid-10. “Torço para que nos próximos dez dias a gente já comece a ter uma queda, uma curva de descida dos casos de Covid-19 no Estado do Amazonas, assim também como a gente já vislumbra isso Brasil afora. Aqui estamos trabalhando para encontrar o equilíbrio entre os cuidados necessários e a área social”, falou.

Neste sentido, Wilson Lima destacou que tem feito interface entre os diversos setores da sociedade e as prefeituras municipais em todo Estado do Amazonas.

“Nós precisamos colocar comida no prato das pessoas que mais precisam e precisamos trabalhar também na geração de emprego e renda. Tive a preocupação de chamar todos os empresários, os demais segmentos, a indústria e o comércio para que a gente pudesse encontrar um caminho de não prejudicar os trabalhadores e assim a gente tem seguido, tem avançado para que as pessoas, em algum momento, não passem fome. É assim que a gente tem trabalhado, em parceria com o Governo Federal e com as prefeituras do Estado”, finalizou.

Recomendação – As autoridades sanitárias recomendam que pessoas com mais de 18 anos que já receberam vacinas da Pfizer, Astrazeneca e Coronavac retornem aos postos de vacinação quatro meses após a última dose do esquema vacinal primário.

A vacina a ser utilizada para a dose de reforço deve ser, preferencialmente, da plataforma de RNA mensageiro (ou seja, da Pfizer), mas, na falta desta, podem ser usadas as de vetor viral (Janssen ou AstraZeneca).

Prorrogação Programa Mais Médicos – A Prefeitura de Manaus terá prorrogado por mais seis meses o contrato de 108 profissionais do Programa Mais Médicos, do Governo Federal, que atuam na rede de atenção básica da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). Inicialmente o contrato seria encerrado no final deste mês. A medida é uma resposta de apoio do Ministério da Saúde ao município, cuja rede básica de saúde aumentou em mais de 200% os atendimentos por Covid-19 e outras síndromes gripais desde o início do ano.

A prorrogação do contrato foi formalizada durante o evento de incentivo à testagem e vacinação contra a Covid-19 na região Norte, com transmissão nacional, promovido pelo MS na manhã deste sábado. O secretário nacional de Atenção Primária em Saúde, Raphael Câmara, assinou, ao lado do prefeito de Manaus, David Almeida, a Portaria que garante a permanência dos médicos em atividade até o próximo mês de julho.

A capital conta com um total 140 médicos do programa federal em atuação nas unidades básicas de Saúde (UBSs), com ciclos de contrato que se encerram em prazos que vão de abril deste ano a maio de 2024, de acordo com a Semsa.

Registros – Durante o evento, David Almeida destacou que, além do aumento de casos de síndromes gripais, o município tem registrado um número elevado de servidores afastados do trabalho por motivo de doença e que a prefeitura tem tomado todas as providências para reduzir o impacto no atendimento. Uma delas foi o chamamento emergencial de 436 profissionais, entre médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem e fisioterapeutas, que começam a atuar já a partir desta semana nas unidades básicas de saúde com maior demanda.

O prefeito ressaltou que Manaus é uma das capitais mais avançadas do país na imunização. “Os números do Amazonas, infelizmente, são puxados para baixo, porque existem municípios do Estado com baixa cobertura, alguns alcançando pouco mais de 20% da população vacinável com as duas doses”, salientou.

Em contrapartida, enfatizou David Almeida, Manaus tem 93% de pessoas com uma dose e 82% com o esquema completo de vacinação. Até o momento, foram aplicadas em Manaus mais de 3,5 milhões de doses, contemplando mais de 1,6 milhão de pessoas com, ao menos, uma dose, e mais de 1,4 milhão com duas doses.

Confira:

_ _

Por Juliana Freire com informações da assessoria de comunicação

Foto: Antônio Pereira / Semcom

Fique ligado em nossas redes

spot_img

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -