30.3 C
Manaus
quarta-feira, junho 12, 2024

Inquérito da ‘Maus Caminhos’ chega à Justiça estadual e advogado de senador pede sigilo

O advogado do senador Omar Aziz (PSD), Rodolfo Rodrigues de Sant’anna pediu o sigilo ao inquérito da Polícia Federal na Operação Vertex, quarta fase da ‘Maus Caminhos’, que começou a tramitar na Comarca de Manaus no último dia 26 de agosto. Sant’anna fez o pedido em nome de Ricart Campos Marques, outro investigado na operação.

Por

O advogado do senador Omar Aziz (PSD), Rodolfo Rodrigues de Sant’anna pediu o sigilo ao inquérito da Polícia Federal na Operação Vertex, quarta fase da ‘Maus Caminhos’, que começou a tramitar na Comarca de Manaus no último dia 26 de agosto. Sant’anna fez o pedido em nome de Ricart Campos Marques, outro investigado na operação.

Ao pedir o sigilo da investigação, o advogado afirmou que Ricart Marques acredita que comprovará a inocência dele em relação aos fatos imputados pela Polícia Federal e que, “até lá, entende que deve ser mantida a privacidade de seus dados patrimoniais e pessoais na tramitação do presente procedimento”.

O pedido deve ser analisado pela juíza Patrícia Macedo de Campos, da 8ª Vara Criminal de Manaus, onde o processo tramita. Caso ela decrete o sigilo do inquérito, somente os promotores de Justiça e advogados dos investigados terão acesso aos autos, ou seja, a possível medida automaticamente beneficiaria o senador e a família dele.

Operação – Deflagrada em julho de 2019, a Operação Vertex prendeu a mulher de Omar Aziz, Nejmi Aziz, que atualmente é deputada estadual, os irmãos dele, Amin Aziz, Murad Aziz e Manssur Aziz, e outras quatro pessoas. Eles são suspeitos de desviar dinheiro público através de contratos simulados ou superfaturados do Estado quando era governador do Amazonas.

Após a fase ostensiva da ‘Vextex’, em setembro daquele ano, a Polícia Federal indiciou Omar e os outros investigados por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Com os indiciamentos, cabia ao Ministério Público Federal (MPF) manejar as ações penais, mas o inquérito foi suspenso pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), em Brasília.

Em dezembro de 2020, o TRF1 decidiu que as denúncias da “Maus Caminhos’ deveriam ser analisadas pela Justiça estadual. O primeiro processo, referente a uma denúncia contra o ex-governador José Melo e ex-secretários estaduais, chegou na Comarca de Manaus em março deste ano. Desde então, outros processos estão sendo enviados para a Justiça estadual.

Procurado pela reportagem, Sant’anna negou que o pedido em nome de outro investigado seja uma estratégia para não associar a medida ao nome de Aziz. Conforme o advogado, a solicitação de sigilo no processo tem objetivo de “resguardar a vida privada” de Ricart. Sant’anna disse que Aziz não reforçaria o pedido.

— —

Com informações da assessoria de imprensa

Foto: Divulgação

 

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -