31.3 C
Manaus
sexta-feira, julho 12, 2024

Em estado de alerta, segunda-feira é marcada por paralisações de órgãos públicos federais, estaduais e municipais

A suspensão das frotas das oitos empresas de ônibus que transitam por todas as zonas de Manaus resultou na interrupção de atividades de vários órgãos públicos da Capital

Por

Diversos órgãos federais, estaduais e municipais suspenderam suas atividades nesta segunda-feira 7/6, após um final de semana conturbado e violento em razão dos ataques em retaliação à morte do traficante Erick Batista Costa, o “Dadinho”, em um confronto com a Polícia Militar. Os ataques, supostamente, realizados por integrantes da facção criminosa Comando Vermelho (CV) foram direcionados para o transporte coletivo, agências bancárias, carros oficiais ou prestadores de serviços, além de espaços públicos e delegacias de polícia.

Até às 10h, a Secretaria de Segurança Pública do Estado do Amazonas contabilizou: 16 prisões; a apreensão de um menor, que seria olheiro dos bandidos; 29 veículos incendiados, sendo 15 ônibus, três carros (sendo dois que estavam no estacionamento da 13ª Cicom), três micro-ônibus, uma van, duas carretas, uma viatura da Polícia Militar, uma viatura da Polícia Civil, uma retroescavadeira e dois tratores.

Uma ambulância do Samu foi roubada e depois queimada pelos bandidos. Além disso, sete agências bancárias foram depredadas e/ou incendiadas, sendo elas pertencentes aos bancos Bradesco, Basa, Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e Santander. Oito prédios públicos atacados nas últimas 48h foram o Pronto Atendimento ao Cidadão (PAC) de Educandos, a Bola das Letras, Dom Pedro, a UBS 10, no bairro Nova Esperança, zona Centro-Oeste; o prédio do 24º Distrito Integrado de Polícia (DIP); o prédio da Associação de Moradores do Aleixo; e os terminais de ônibus de Petrópolis e da Cidade Nova.

Transporte público – Primeiro alvo dos ataques, as empresas de ônibus de Manaus, por meio do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) anunciou a suspensão das frotas dos coletivos na tarde de domingo. O serviço só foi retomado a partir das 13h desta segunda e com apenas 30% da frota regular. A suspensão das frotas das oitos empresas de ônibus, que transitam por todas as zonas de Manaus, motivou também a interrupção das atividades de vários órgãos públicos da capital.

A Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) e a Universidade Federal do Amazonas (Ufam) mantiveram o expediente remoto. A Universidade do Estado do Amazonas (UEA) também suspendeu as atividades presenciais.

A Secretaria de Estado da Fazenda do Amazonas (Sefaz/AM) informou que, devido a suspensão do transporte coletivo, não haverá expediente presencial, “mas todos os servidores e colaboradores deverão executar suas atividades pelo sistema de teletrabalho”. O Departamento de Trânsito do Estado (Detran) também suspendeu os serviços.

O presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador David Reis (Avante) informou que, nesta segunda-feira 7/6, a Casa suspendeu suas atividades parlamentares e administrativas, “para resguardar a vida e a integridade física de todos os servidores. A decisão foi tomada, após os últimos atos de vandalismo e violência, ocorridos neste final de semana, em várias zonas na capital amazonense”.

A Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) anunciou em nota que não haveria atividades na casa nesta segunda. Os trabalhos devem ser retomados, normalmente, nesta terça-feira, 8/6.

A Prefeitura de Manaus, por meio do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), informou que o trabalho presencial na sede da autarquia estará suspenso nesta segunda-feira, 7/6, mas “os servidores executarão suas atividades via teletrabalho (home office). As atividades estarão remotas, e os requerentes podem buscar informações pelos canais já em funcionamento durante a pandemia”.

Segundo o órgão, os processos de solicitação de Certidões de Informação Técnica (CIT), alvarás de construção, certidões de Habite-se, desmembramentos, entre outros serviços do órgão, continuam sendo atendidos com formalização pelo e-mail.

Como medida de segurança, o atendimento ao público da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult) também foi suspenso. O órgão informou que “os servidores atuarão em regime de teletrabalho, dando continuidade às ações referentes aos editais lançados pela fundação municipal, em especial ao Edital Prêmio Zezinho Corrêa, que encerra hoje o prazo para recorrer”.

A Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc) manteve apenas os atendimentos presenciais do SOS Funeral e Disque Denúncia. O Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), a Secretaria Municipal de Administração (Semad), a Secretaria Municipal do Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Semtepi) e outras do município também suspenderam as atividades presenciais.

Escolas – A Prefeitura de Manaus por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed) informou aos pais, estudantes e responsáveis que todas as escolas da rede municipal de ensino estão fechadas por medida de segurança e as aulas ocorrerão de forma remota.

O Sindicato das Escolas Particulares de Manaus (Sinepe) informou em nota que diante do estado de insegurança em que se encontra a cidade as aulas da rede particular de ensino, as aulas ocorrerão 100% de forma remota com o retorno previsto assim que tudo se restabelecer.

A Secretaria de Estado de Educação e Desporto (Seduc) também informou quanto a suspensão das aulas presenciais, que seriam retomadas nesta segunda-feira após mais de um ano de aulas remotas.

PIM – As ações motivaram também o Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Manaus a solicitarem alteração da jornada de trabalho no Distrito Industrial. “Todos os trabalhadores das indústrias Naval, Eletroeletrônica, Magnética e Metalúrgicas estarão liberados do terceiro turno de hoje (06) e da rota das 4h da manhã, até que a paz volte a reinar na cidade de Manaus”, diz nota emitida pelo sindicato.

Os empregadores, conforme a nota, teriam acordado quanto aos ajustes para garantir a segurança e a integridade física de seus funcionários. “Possíveis perdas de horas de trabalho serão recompensadas após o restabelecimento das condições de segurança”, segue a nota.

Interior – No interior, os ataques foram registrados em Iranduba, onde três veículos e uma agência da Caixa Econômica Federal foram incendiados; Em Parintins, os criminosos atearam fogo em um ônibus e uma viatura da PM; No Careiro Castanho, parte da Secretaria de Obras foi incendiada; Em Manacapuru, o prédio do PAC do município foi incendiado. Em Carauari, houve um princípio de incêndio no Centro de Convivência da Família e no Rio Preto da Eva, um ônibus foi incendiado.

Foram realizadas 13 prisões no interior, sendo 10 presos em Carauari e três presos no Rio Preto da Eva.

_ _ _

Com informações das assessorias de comunicação.

Fotos: Divulgação / Ilustração: Marcus Reis

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -