26.3 C
Manaus
quarta-feira, julho 24, 2024

Após 8 anos, recuperação da AM-070 segue sem conclusão pelo Governo do Estado

Obra deveria ter sido concluída em dezembro de 2020, mas agora a previsão da Seinfra é que ela seja concluída apenas em dezembro de 2021. Com buracos e sem iluminação, condições da estrada prejudicam a população.

Por

Iniciada em 2013, oito anos depois as obras de duplicação da rodovia Manuel Urbano (AM-070), que liga Manaus a municípios da Região Metropolitana, seguem sem conclusão e, nas partes concluídas, já apresentam desgastes. Com custo preliminar de, aproximadamente, R$ 280 milhões, a obra passou por quatro governos e segue sem data definida para conclusão. As atividades são realizadas pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Região Metropolitana de Manaus (Seinfra).

A entrega das intervenções da rodovia tinha prazo para dezembro de 2020, mas quatro meses depois segue sem conclusão. Nos três primeiros meses de 2021, o pagamento para a construtora Etam Ltda custou aos cofres públicos do Estado mais de R$ 9,4 milhões. Em janeiro, foi pago à empresa o valor de R$ 1.776.530,47. Em fevereiro, o valor ultrapassou R$ 2 milhões e somente em março, a Etam Ltda recebeu R$ 5.648.951,66.

Confira os documentos:

População – De acordo com o motorista de táxi que faz o percurso Manaus/Manacapuru diariamente, Antônio Freitas, próximo à Princesinha do Solimões ainda falta ser recapeado cerca de 10 quilômetros de pista, mas o que tem revoltado os motoristas táxis e os moradores são os buracos no início do trecho Manaus/Iranduba.

“Mal o governo entregou as obras e a estrada aqui no início já está toda esburacada. Sem qualidade, os caminhões pesados passam e abrem todo o asfalto. Vou em Manacapuru pelo menos cinco vezes ao dia, passo por esses buracos aqui do início e a parte em que ainda está com as obras, está acabando com o meu carro. Só continuo porque é assim que ganho o meu dinheiro”, relatou Freitas.

Confira o vídeo do trecho próximo à Princesinha do Solimões:

A falta de retornos estratégicos perto dos bairros e comunidades ao longo da rodovia tem revoltado moradores na região da AM-070. Em frente à comunidade Mutirão, em Iranduba, moradores colocaram estrutura de cimento no canteiro central para facilitar o retorno, porém a prática tem causado acidentes. Na noite da última segunda-feira, 10/5, dois moradores do bairro, que estavam em uma motocicleta, morreram após tentarem fazer o retorno em local impróprio. Eles foram atingidos por um carro de grande porte e morreram na hora.

“Eu estava passando na hora que aconteceu, era uma tragédia anunciada. Não tem nenhuma sinalização de que as motocicletas vão parar na rodovia para fazer esse ‘retorno’. Como o canteiro central fica tomado por mato, os carros não veem que tem essa ponte para as motos fazem essa manobra. Outro problema sério aqui é a falta de iluminação. A noite é muito difícil ver os buracos da pista por falta de iluminação. Esses buracos são tão fundos que podem facilmente causar acidentes. Eu já furei o pneu do meu carro umas duas vezes nas últimas semanas”, reclamou Sudilane Tomé.

Confira o vídeo da rodovia à noite:

A inexistência de retornos próximo aos bairros e comércios afeta não apenas os moradores, mas também afeta a estratégia de vendas dos comerciantes locais. Sobre o assunto, a comerciante Ana Cristina Tomás, 46, disse que o comprador que passa do outro lado da via, precisa fazer um deslocamento muito grande até a loja, o que causa desistência na maior parte das vezes.

“O retorno fica muito longe, fica lá em cima, próximo de Janauari. Precisamos muito de outro aqui, próximo do Mutirão. Se a gente tivesse seria mais fácil para comercializarmos nossos produtos. Sem retorno, os moradores improvisaram uma ponte no canteiro e isso está sendo muito arriscado. Segunda-feira teve a morte de duas pessoas justamente por causa desse retorno aqui. Infelizmente não temos a quem recorrer, estamos esquecidos”, reclamou a comerciante.

Confira o vídeo da lojista:

Os comerciantes da área do bairro Mutirão também reclamaram ao Portal O Convergente sobre a falta de iluminação na rodovia Manuel Urbano. Segundo os lojistas, eles precisam fechar os estabelecimentos mais cedo por conta dos assaltos que acontecem durante à noite com o agravante da falta de iluminação, afetando os comerciantes economicamente.

“A AM–070 é uma escuridão só. Aqui tem acontecido muito acidente. Principalmente com o pessoal de bicicleta, de moto. A partir das 16h, os carros passam com muita velocidade e causam acidentes. Além disso, a gente não pode ficar com o comércio aberto até 18h por medo de assalto. Eu pelo menos já fui assaltada duas vezes aqui”, disse.

Confira o vídeo da comerciante:

Dados da obra – O Convergente entrou em contato com a Seinfra para saber o porquê de as obras estarem paradas, mesmo com a empresa Etam Ltda estar recebendo normalmente. A secretaria informou que a duplicação da rodovia AM-070 está estagnada por conta do período de chuvas. Segundo a secretaria, os técnicos estão elaborando um plano de ação do retorno das atividades, para esse mês. A entrega, segundo a Seinfra, está prevista para dezembro de 2021.

De acordo com os últimos dados do Governo do Estado do Amazonas, foram executadas 86% das intervenções da rodovia, com os serviços de drenagem profunda, terraplenagem, pavimentação (com estrutura de subleito, sub-base, base e revestimento asfáltico) e ainda drenagem superficial (meio-fio, sarjeta, descida e descida d’água).

Íntegra da nota:

A Secretaria de Estado de Infraestrutura e Região Metropolitana de Manaus (Seinfra) informa que a obra de Duplicação da Rodovia AM-070 está paralisada devido ao período chuvoso que impossibilita os trabalhos de terraplenagem e pavimentação da rodovia.

Os técnicos da Seinfra estão em elaboração do plano de ação do retorno de atividades, marcado para este mês.

Salientamos que a obra está com o percentual de 86% de execução e dos 78,14 quilômetros de rodovia, 61,14 quilômetros já foram duplicados e os outros 17 quilômetros serão concluídos até dezembro deste ano.

Confira as imagens:

— —
Por Juliana Freire
Fotos e vídeos: Marcus Reis

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

1 COMENTÁRIO

  1. É uma obra sem fim! Enquanto puderem desviar recursos, fraudar licitações e lavar dinheiro com essa obra, farão! A política no estado do Amazonas é uma lástima.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -