26.3 C
Manaus
terça-feira, junho 18, 2024

Indiferentes a apelos de servidores públicos, vereadores de Coari reajustam próprios salários em mais de R$ 11 mil

Os vereadores de Coari têm se recusado a escutar os apelos dos servidores públicos e da sociedade, enquanto isso desfrutam das benesses concedidas a eles mesmos pelo parlamento local

Por

Enquanto os servidores municipais de Coari imploram por reajustes salariais, os vereadores do município reajustaram os próprios vencimentos e recebem por mês salários de R$ 11,5 mil. Os parlamentares trabalham, internamente na Câmara Municipal de Coari, apenas duas vezes na semana, às terças e quartas-feiras, que são os dias de sessões plenárias no município.

Com olhos e ouvidos fechados às práticas da prefeita interina do município, a vereadora Dulce Menezes (MDB), que é dada a firmar contratos milionários de toda espécie, os vereadores também não demonstram interesse em escutar os apelos de servidores e da sociedade em geral.

Nesta terça-feira, 20/4, único dia de sessão plenária no decorrer desta semana, um grupo de servidores municipais foi à Câmara Municipal de Coari tentar, mais uma vez, conversar com os vereadores e pedir apoio em relação ao reajuste que pleiteiam. Mais uma vez não foram recebidos por nenhum dos parlamentares.

Os trabalhadores foram informados apenas que a Prefeitura de Coari “não pode conceder reajuste salarial até 31 de dezembro de 2021, conforme especifica a lei complementar 173/2020, que implementou o auxílio financeiro aos Estados e Municípios para o enfrentamento à Covid-19, imposta pelo Governo Federal”.

Conforme o servidor público, Francisco Araújo, um dos líderes do movimento que requer reajuste salarial, os vereadores não os recebem para conversar, eles só conseguem falar com um ou outro se “montarem guarda” na porta do parlamento municipal.

“A gente conseguiu falar com alguns após a saída deles da Câmara. Eles dizem isso, mas a gente não está pedido aumento, estamos pedido reajuste do plano de cargos e carreira.  Não tem nada relacionado com essa lei. Estamos há 16 anos sem reajuste e estamos lutando pelos nossos direitos”, afirmou o servidor.

De acordo com ele, a mesma justificativa tem sido dada aos trabalhadores por parte da prefeitura da cidade, que alega que a comissão responsável pelo estudo de elaboração do Plano de Cargos, Carreiras e Salários dos Servidores está suspensa desde março de 2020 por conta pandemia.

“Entra Prefeito, sai Prefeito,  renova os vereadores da câmara e nada é feito. Nós não vemos um movimento político por parte dos vereadores, como também da prefeitura para solucionar esse problema. E na câmara eles aprovaram o salário deles, da noite para o dia. O que é um absurdo” reclamou o servidor público Edcarlos Rodrigues.

Salários – A pandemia, porém, não impediu que os vereadores ajustassem os próprios salários no final do ano passado. O reajuste, de acordo com a resolução legislativa Nº 010/2020, que dispõe sobre a fixação do subsídio mensal Câmara Municipal de Vereadores de Coari permitiu que os vencimentos passem de R$ 8 mil para R$ 11.500.

O valor começou a valer no início deste ano e tem validade até 31 de dezembro de 2024. O reajuste, segundo a publicação, foi baseado na “necessidade de se reestabelecer o poder aquisitivo do subsídio dos vereadores para a próxima legislatura, usando como referência os índices IPCA; 3,75%/2017, 2,95%/2018, 4,31%/2019 e mais a projeção inflacionária para o exercício de 2020, de 3,50%”, diz um trecho do documento.

— —

Por Izabel Guedes

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -