25.3 C
Manaus
segunda-feira, maio 27, 2024

Justiça investiga suposto cartel de combustíveis do Grupo Atem no Amazonas

De acordo com o Poder, a ação solicita que o Grupo Atem forneça uma explicação detalhada sobre sua política de precificação de produtos e que órgãos como o Procon Amazonas e o Ministério Público do Amazonas (MPAM) conduzam as investigações adicionais requeridas

Por

O Grupo Atem foi notificado pela Justiça Federal na última terça-feira (14) através de uma ação popular, devido à investigação de uma suposta formação de cartel de preços nos postos de combustíveis no estado do Amazonas.

A principal suspeita em relação às atividades do grupo, de acordo com a justiça, surgiu com a compra da refinaria Isaac Sabbá (Reman) por 70% do seu valor. O trâmite da transação financeira resultou na saída da Petrobras do mercado regional, aumentando assim o domínio da empresa.

Conforme trecho da ação, “o estudo divulgado pelo Instituto de Estudos Estratégicos de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (Ineep) demonstra um histórico comprometedor que suscita preocupações quanto à formação de monopólio privado regional e práticas cartelizadoras. Essas ações contrariam princípios constitucionais, notadamente o da livre concorrência, resultando em prejuízos para o mercado e para a sociedade como um todo”.

O relatório revela que o Grupo Atem possivelmente está envolvido em uma série de atividades ilícitas e antiéticas, como violações ambientais, irregularidades em licitações, relacionamentos controversos com agentes políticos e participação em esquemas de cartel. O autor da ação popular ressalta a urgência de uma investigação por parte das autoridades sobre esse conglomerado empresarial.

Justiça, Cartel, Combustíveis, Atem, Amazonas,

De acordo com o Poder, a ação solicita que o Grupo Atem forneça uma explicação detalhada sobre sua política de precificação de produtos e que órgãos como o Procon Amazonas e o Ministério Público do Amazonas (MPAM) conduzam as investigações adicionais requeridas.

O Grupo Atem foi contatado pela reportagem por aplicativo de mensagem para tratar do assunto investigado pela Justiça Federal. Até o momento, a assessoria não encaminhou nota de esclarecimento da ação.

Confira a ação da justiça federal

Justiça, Cartel, Combustíveis, Atem, Amazonas,

Ilustração: Marcus Reis

Leia mais: Súmula contra fraude à cota de gênero em eleições proporcionais é aprovada no TSE

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -