25.3 C
Manaus
sexta-feira, julho 19, 2024

Filho, esposa e apoiadores se manifestam sobre ‘operação’ contra Bolsonaro

O filho número 03, o deputado Eduardo Bolsonaro (PL), a ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro e a senadora Damares Alves, expressaram indignação contra a operação

Por

Após o desdobramento da ação que teve o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), como principal da PF na ‘Operação Tempus Veritatis’, nesta quinta-feira (8), o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL), a ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro e a senadora Damares Alves (Republicanos-DF), repudiaram a ação ordenada pelo ministro Alexandre de Moraes Supremo Tribunal Federal (STF).

O filho do ex-presidente, Eduardo, relembrou usou no X (antigo Twitter) que após a Super Live da família, uma residência do ex-presidente já havia sido objeto de um mandado de busca e apreensão. “A política do Brasil hoje é feita no Supremo Tribunal Federal”.

No Instagram, a esposa, Michelle Bolsonaro, preferiu frisar uma passagem bíblica. Ela leu versículo 17 do capítulo um do livro de Timóteo: “Ao Rei eterno, o Deus único, imortal e invisível, sejam honra e glória para todo o sempre. Amém”.

Michelle Bolsonaro
Foto: Reprodução/Instagram/@michellebolsonaro

A atual senadora Damares Alves que era ex-ministra no governo de Bolsonaro, demonstrou indignação e comentou que a operação não lhe trouxe nenhuma ‘suspresa’.

“Sabemos como funciona o mecanismo. Muitos não acreditavam quando a gente falava e agora estão vendo tudo acontecer. Que Deus tenha misericórdia do nosso país”.

Na Câmara dos Deputados, a cúpula da bancada do PL também expressou opiniões. Carla Zambelli (SP) é uma das parlamentares que se pronunciaram. De acordo com ela, a operação estaria diretamente ligada à manifestação de apoio feita pelos eleitores de Bolsonaro nesta quarta-feira.

“24h após uma linda demonstração de apoio popular, Bolsonaro e aliados são alvo de mandados. Além de Bolsonaro, Valdemar da Costa Neto também foi alvo de ação da PF”, escreveu. Já Abílio Brunini afirmou que o desejo da PF é o de “prender Bolsonaro”, escreveu Zambelli.

Ilustração: Giulia Renata

Leia mais: Pacheco diz que ação da minuta do golpe foi ‘insensata de minoria irresponsável’

📲 Receba no seu WhatsApp notícias sobre a política no Amazonas.

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -