26.3 C
Manaus
sábado, março 2, 2024

Programa de monitoramento ambiental da UEA ganha destaque em jornal de Harvard

As equipes de Harvard e da UEA atuaram na coleta de amostras de água e sedimentos do rio Negro, além de amostras do solo e peixes

Por

Pesquisas desenvolvidas por meio do Programa de Monitoramento de Água, Ar e Solos do Estado do Amazonas (ProQAS/AM), da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), foram destaque em artigo da Harvard Gazette, o portal de notícias oficial da Universidade Harvard. O programa conta com apoio do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam).

O material aborda a expedição do barco de pesquisa do ProQAS/AM “Roberto Santos Vieira”, que teve como um dos objetivos a análise da presença de mercúrio nas águas do Rio Negro, em setembro de 2023. Ao longo de duas semanas, as equipes de Harvard e da UEA atuaram na coleta de amostras de água e sedimentos do rio, além de amostras do solo e peixes.

A expedição foi nomeada Campanha Oxiouuwi, que significa preto na língua indígena Yanomami. Orientada por Scot Martin, Fred Kavil e Elsa Sunderland, a equipe de Harvard na expedição teve como integrantes Evan Routhier, estudante de pós-graduação em Ciências e Engenharia Ambiental, e Faiz Haque, também pesquisador da School of Engineering and Applied Sciences (Seas). Os pesquisadores trabalharam em conjunto com as equipes de Sergio Duvoisin Junior e Rodrigo Souza, professores da UEA.

Enquanto o foco dos pesquisadores de Harvard esteve na análise do mercúrio e metilmercúrio, a equipe da UEA atuou na coleta de amostras para verificar, de forma geral, a qualidade da água na região, por meio de 144 parâmetros de monitoramento.

O reitor da UEA, André Zogahib, exalta o trabalho realizado por meio do ProQAS/AM, ressaltando a importância da parceria com Harvard para o fortalecimento da pesquisa na universidade. “Essa colaboração e os resultados obtidos demonstram o compromisso da UEA com a pesquisa e inovação, além de reforçar o impacto positivo que nossas iniciativas podem ter não apenas em nossa região, mas em todo o mundo”, afirmou.

Segundo Scot Martin, todo o trabalho foi realizado por meio da excelente colaboração com o time da UEA e que a pesquisa não seria possível sem a parceria. “Tivemos muita sinergia ao trabalhar com a equipe da UEA, tanto nas atividades de pesquisa quanto na coleta de amostras sob o contexto amazônico. Além disso, tivemos o essencial apoio logístico por meio do barco”, disse.

O professor Sérgio Duvoisin Jr. explica que a UEA contribui na parceria por meio da área da pesquisa analítica e que, em abril, será realizada outra campanha ao lado de pesquisadores de Harvard. “Na próxima expedição, iremos analisar as águas do Rio Madeira, em 100 pontos de monitoramento. A parceria está, cada vez mais, se fortalecendo. Estamos estreitando as relações e isso é muito importante para que possamos levar o nome da UEA para o mundo”, disse.

O programa conta, ainda, com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), do Fundo Estadual do Meio Ambiente (Fema) e da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema).

No barco, a equipe de Harvard montou um laboratório improvisado para processar e preservar as amostras, que serão transportadas e também analisadas no campus da universidade nos Estados Unidos. A pesquisa pode levar a uma melhor compreensão do ciclo do mercúrio na bacia do rio Negro.

O artigo publicado pela Harvard Gazette pode ser conferido em: (https://news.harvard.edu/gazette/story/2024/02/deep-in-the-amazon-seas-team-tracks-a-mobile-element/)

*Com informações da assessoria

Leia mais: UEA recebe prêmio na categoria Preservação e Sustentabilidade

📲 Receba no seu WhatsApp notícias sobre a política no Amazonas.

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -