29.3 C
Manaus
sexta-feira, fevereiro 23, 2024

A importância da representatividade feminina em postos de alto poder: um olhar sobre o Estado do Amazonas e o Brasil

Por

Em um cenário global onde a luta por igualdade de gênero tem sido pauta constante, a representatividade feminina em cargos de decisão e liderança torna-se essencial para uma sociedade mais justa e equânime. A presença de mulheres em postos de alto poder não é apenas uma questão de equidade, mas também uma necessidade para garantir a diversidade de perspectivas nas tomadas de decisão.

Tomemos, por exemplo, os cargos de poder da ALEAM, CMM e a bancada federal do Amazonas no Senado. A desigualdade de gênero é uma realidade ainda muito latente, o número de mulheres nas cadeiras é inferior em comparação à quantidade de homens.

Tradicionalmente, os lugares de poder de forma geral têm sido palco de um cenário predominantemente masculino quando se trata de cargos executivos, legislativos e judiciais. No entanto, os ventos têm mudado, e o protagonismo feminino tem ganhado espaço, mostrando que a competência e a capacidade não têm gênero.

Um exemplo notável disso é a trajetória da Conselheira Yara Lins no Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM). Sua atuação tem sido fundamental não apenas pela sua competência técnica e zelo na fiscalização dos gastos públicos, mas também por representar a força e a determinação das mulheres em um espaço historicamente dominado por homens.

A presença de mulheres em posições de poder e influência no Amazonas, assim como em todo o Brasil, reflete uma mudança cultural e social significativa. Representa uma ruptura com os padrões patriarcais e tradicionais, sinalizando que as barreiras históricas que impediam as mulheres de ascenderem a tais posições estão sendo superadas.

Além disso, a representatividade feminina traz uma diversidade de visões, experiências e sensibilidades para o processo de tomada de decisão, o que se traduz em políticas mais inclusivas e sensíveis às necessidades de toda a população. A perspectiva feminina pode trazer nuances e considerações que, muitas vezes, são deixadas de lado em ambientes exclusivamente masculinos.

Em suma, a representatividade feminina em postos de alto poder não é apenas um direito das mulheres, mas uma necessidade para a construção de uma sociedade mais inclusiva, democrática e equitativa. A trajetória de figuras como a Conselheira Yara Lins demonstra que as mulheres não apenas merecem, mas também estão mais do que capacitadas para assumir e brilhar em tais posições. Afinal, uma sociedade que se beneficia da diversidade de seus líderes é, sem dúvida, uma sociedade mais rica e preparada para enfrentar os desafios contemporâneos.

Leia mais: Favorita para assumir presidência do TCE-AM, Yara Lins possui trajetória de mais de 40 anos de serviços no Tribunal

___

Revisão textual: Vanessa Santos

Ilustração: Marcus Reis

📲 Receba no seu WhatsApp notícias sobre a política no Amazonas.

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -