30.3 C
Manaus
quarta-feira, junho 12, 2024

Caio André fala sobre novo sistema da CMM, eleições e CPI no programa Debate Político

O presidente da CMM foi o convidado da semana no programa apresentado pela CEO da empresa, Erica Lima Barbosa

Por

O programa “Debate Político” da última terça-feira (15) teve como convidado o vereador e presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), Caio André (Podemos). Para a CEO da empresa e apresentadora do programa, Erica Lima Barbosa, o parlamentar falou sobre as novidades no retorno dos trabalhos na Casa Legislativa, os resultados da CPI da Águas de Manaus, eleições municipais de 2024 e muito mais. O “Debate Político” é transmitido semanalmente, às 22h, pela TV Rede Onda Digital, através do canal 8.2, e também pelo canal do Youtube da Onda Digital.

Como presidente da CMM, o vereador deu um ar de modernidade ao plenário da Casa e maior facilidade aos colegas vereadores. O novo sistema da CMM foi desenvolvido para dar maior transparência nos processos de votação e frequência.

“Dá mais transparência aos trabalhos que acontecem no plenário e dá melhor visibilidade para quem acompanha e uma maior celeridade e facilidade para os vereadores terem acesso a documentações, votações, acompanharem como acontecem os Projetos de Lei. Isso tudo está no novo sistema”, comentou no programa.

Além disso, os vereadores agora passam a registrar os votos e a frequência no plenário com reconhecimento facial. Como explicou Caio André, esse método moderno adotado pela CMM vai pôr um fim nas dúvidas sobre como votou cada vereador, por exemplo.

“Além da transparência, dá maior segurança no processo das votações. Acaba a dúvida de quantos votos a favor e quantos foram contra, a cada projeto ou requerimento, o vereador bota lá e automaticamente vai para o sistema”, ressaltou.

CPI Águas de Manaus

Outro tema debatido, durante o programa, foram os resultados da CPI da Águas de Manaus, que traçou investigações sobre a cobrança da taxa de esgoto, falta de água, entre outros assuntos relacionados, na Casa Legislativa, no primeiro semestre de 2023.

Para Caio André, ter resultado efetivo da CPI foi um sentimento dele enquanto cidadão manauara que clama por melhorias no serviço.
“É um sentimento meu, enquanto cidadão, de que o serviço de água e esgoto na cidade de Manaus é muito aquém do que deveria ser. Estamos na capital da Amazônia, aqui precisava ser o exemplo para o mundo todo, de sustentabilidade, de ecologia, de saneamento básico”, afirmou.

O Relatório Final foi aprovado na CMM e reduziu a tarifa de esgoto em 25% para usuários que já possuem o serviço. Para aqueles que ainda vão ter acesso ao esgoto, será cobrada uma taxa de 50%, podendo ser parcelado em até 80 vezes. Além disso, os vereadores também aprovaram a isenção de tarifas para os consumidores que não têm as quatro etapas do sistema de esgoto.

“Optamos por trazer um resultado para a população ao invés de transformar aquilo em um circo. Geralmente, temos esse sentimento de dizer que CPI só acaba em pizza, muita das vezes dá um estardalhaço, mas, no final de todo processo, não tem nenhum resultado efetivo para a população. E nós não, saímos de lá com o Termo de Ajustamento de Gestão que agora em setembro já começa a efetivamente estar na conta das pessoas o desconto”, destacou o presidente da CMM.

Eleições 2024

Durante o programa, o vereador ainda comentou sobre o cenário para as eleições municipais do ano que vem. Na corrida pela prefeitura de Manaus, Caio André apostou na candidatura do atual prefeito David Almeida (Avante).

Já na Câmara Municipal de Manaus, Caio André acredita que não haverá renovação nas cadeiras, uma vez que o número de candidaturas para vereador deve ser menor.

“Penso que a renovação deve ser menor nessa eleição, assim como aconteceu nas eleições gerais. Teremos um número de candidatos muito inferior do que normalmente temos nas eleições municipais para vereador”, esclareceu.

O vereador ainda pontuou que cada partido deve eleger 2 ou 3 vereadores, mas que acha difícil que todos os partidos montem uma chapa para concorrer. “Hoje temos poucos partidos, não acredito que teremos 15 partidos com chapa para eleição. Cada partido deve ter pelo menos 2 a 3 vereadores de mandato, isso reduz muito a renovação”, finalizou.

Confira a entrevista completa:

Leia mais: Presidente da CMM confirma terceira edição da ‘Câmara Cidadã’ para setembro

___

Por Camila Duarte

Revisão Textual: Vanessa Santos

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -