32.3 C
Manaus
quinta-feira, junho 20, 2024

OAB Nacional tem sistemas invadidos por hackers e serviços ficam fora do ar

O ataque sofrido pelo conselho da advocacia, soma-se a outras agressões digitais aos integrantes do sistema de Justiça nos últimos anos. Em novembro de 2020, o Superior Tribunal de Justiça sofreu um sequestro de dados sem precedentes que levou à paralisação da corte

Por

Após um ataque hacker, entre a noite de domingo e a madrugada de segunda-feira (26 e 27 de março), o Conselho Federal da OAB retirou do ar o site e os sistemas da OAB Nacional, incluindo o Cadastro Nacional da Advocacia.

Conforme a entidade, não houve indícios de que dados pessoais ou sensíveis tenham sido vazados e sequestrados durante a invasão aos sistemas. A expectativa é de que todos eles sejam restabelecidos em até 48 horas.

Por conta do incidente, o Conselho ainda suspendeu prazos relativos a processos eletrônicos em tramitação até a volta da normalidade.

O ataque sofrido pelo conselho da advocacia se soma a outras agressões digitais aos integrantes do sistema de Justiça nos últimos anos. Em novembro de 2020, o Superior Tribunal de Justiça sofreu um sequestro de dados sem precedentes que levou à paralisação da corte.

Mais invasões hackers

No mesmo ano, o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul também foi alvo de criminosos digitais. O Tribunal Regional Federal da 3ª Região foi derrubado por hackers em duas oportunidades: em janeiro de 2021 e novamente em março de 2022. Ainda em 2020, o TRF-1 também sofreu com uma ação do mesmo tipo, inclusive com captura de dados do sistema. Já em abril de 2023, foi a Justiça Federal de Pernambuco que viu seus sistemas serem derrubados.

Em 2021, o Supremo Tribunal Federal abriu inquérito para apurar possíveis ataques ao site da corte, que ficou fora do ar. Até uma aula do ministro Ricardo Lewandowski na Faculdade de Direito da USP foi interceptada e alterada por hackers, que vandalizaram uma exposição feita remotamente.

A Justiça Eleitoral também teve problemas, inclusive durante as eleições de 2020, ainda que sem comprometer a integridade da votação, conforme certificou o Tribunal Superior Eleitoral. Antes, em 2018, a corte também foi alvo de ataque digital, o qual teve consequências políticas mais sérias: dados do inquérito aberto para investigar o episódio foram vazados pelo presidente Jair Bolsonaro e usados para atacar a confiabilidade do sistema eleitoral.

O sistema do Conselho Nacional de Justiça foi invadido em janeiro de 2023. Houve a expedição de um mandado de prisão contra o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, assinado por ele próprio. O episódio levou à apuração pela Polícia Federal.

Leia a nota completa do CFAOB:

O Conselho Federal da Ordem dos Advogados (CFOAB) informa que foi alvo de um ataque hacker na noite de domingo, 26/3, e nesta madrugada de segunda-feira, 27/3. Não há, até o momento, indícios de que foram vazados ou sequestrados dados pessoais ou sensíveis. Por medida de segurança, foram retirados do ar o site e os sistemas da OAB Nacional, inclusive o Cadastro Nacional da Advocacia (CNA), por 48 horas.

O Conselho Federal da OAB trabalha para recolocar no ar os sistemas em segurança e identificar os responsáveis pelo ataque. Diante disso, ficarão suspensos os prazos relativos a processos eletrônicos que tramitam no Conselho Federal até o pleno restabelecimento dos sistemas.

OAB Nacional emite nota sobre ataque hacker
OAB Nacional emite nota sobre ataque hacker

Leia mais: Corecon sai em defesa dos empregos e solicita revisão de incentivos para 120 empresas no AM

 

Da Redação com informações Conjur

Foto: Hugo Barreto / Metrópoles

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -