32.3 C
Manaus
quinta-feira, junho 20, 2024

Autoridades do Amazonas repudiam atos terroristas de bolsonaristas em Brasília

Além do governador do Amazonas, Wilson Lima, e do prefeito de Manaus, David Almeida, outros políticos e órgãos do Poder Legislativo e Judiciário do Estado se pronunciaram contra os atos de terrorismo ocorridos nesse domingo, 8/1, em Brasília

Por

Autoridades do Amazonas repudiaram os atos de terrorismos ocorridos nesse domingo, 8/1, nas sedes dos Três Poderes, em Brasília, por militantes bolsonaristas. O governador do Amazonas, Wilson Lima (UB), o prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), senador Omar Aziz (PSD), deputado estadual Roberto Cidade (UB), vereador Caio André (PSC), além de outros políticos e órgãos do Poder Legislativo e Judiciário do Estado se pronunciaram contra os atos.

Por meio das redes sociais, Wilson Lima destacou que repudia veementemente os atos antidemocráticos. “Repudio veementemente os atos antidemocráticos ocorridos em Brasília, neste domingo. É preciso respeitar a democracia. Não há espaço para violência. O momento é de união e paz para o Brasil avançar”, disse Wilson Lima.

David Almeida também publicou mensagem de repúdio nas redes sociais. “A democracia é um bem precioso a todos nós. Colocá-la em risco significa arriscar a própria solidez do país. Por isso, o meu repúdio a qualquer ato que atente contra a nossa Constituição. O Brasil precisa de paz e harmonia para seguir o seu caminho como uma grande Nação”, declarou Almeida.

O senador Omar Aziz publicou que as cenas vistas ontem eram falta de respeito à democracia. “Tristes cenas da falta de respeito à democracia ocorrem agora em Brasília. Radicais estão depredando o patrimônio público, invadindo o Congresso e pedindo golpe”, escreveu.

Presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), o deputado estadual Roberto Cidade, reforçou que não há espaço para a violência e o fundamentalismo no Brasil.

“O respeito a democracia e ao processo eleitoral brasileiro são soberanos. Qualquer ataque às nossas instituições democráticas deve ser inevitavelmente repudiado. Nosso país é grande e cheio de desafios, e só iremos superá-los com paz e união. Não há espaço para violência e fundamentalismo. Somos um só povo, uma só nação”, disse.

O presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador Caio André, se manifestou em nota enviada à imprensa. Ele disse lamentar os atos antidemocráticos e de vandalismo. “Caio André defende que, independentemente de bandeira política, a democracia deve prevalecer em todas as esferas e que atos de violência não podem ser tolerados em nenhuma circunstância”, afirma a nota.

De acordo com a Câmara, o presidente da Casa também defende “que os responsáveis pelo movimento violento sejam punidos”.

Outros políticos – O deputado federal eleito, Amom Mandel (Cidadania) criticou a invasão e alertou que o ato terrorista pode afetar negativamente a economia do país e consequentemente o desenvolvimento de políticas públicas.

“A invasão dos três poderes carrega um simbolismo terrível para o Brasil. Se as nossas instituições não garantem a segurança nem dos seus prédios, como vão impedir os roubos? O desmatamento? O feminicídio? Sem Lei, não há sociedade. Não há emprego. Não há economia nem democracia. Amanhã provavelmente teremos um dos piores dias para a economia do Brasil nos últimos anos. Quem investe vai querer tirar o capital do país. Teremos mais desemprego, aumento de preço dos produtos, insegurança”, declarou o parlamentar.

Já a deputada estadual Joana Darc (UB) explicou que não estava do “lado A ou B”, mas da democracia e do Brasil, destacando que o país não tem espaço para terrorismo. “Terrorismo e o desrespeito contra a vontade soberana do povo NUNCA deverão prevalecer no NOSSO BRASIL. Com absoluta certeza, como cidadã e parlamentar, repudio tudo que está acontecendo em nosso país e APELO a todos: não compactuem, não apoiem. Todos nós perdemos!”, publicou.

Órgãos – O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), Ministério Público do Amazonas (MPAM), Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) e Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) também emitiram nota oficial repudiando os atos de terrorismo.

—-

Da Redação

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -