26.3 C
Manaus
sexta-feira, maio 17, 2024

Em discurso no Senado, Omar Aziz manda recado a Bolsonaro: ‘Deus vai te pegar’

Na ocasião de seu discurso, Omar Aziz também pediu para que os brasileiros reflitam sobre a liberdade de expressão e que no próximo dia 30 de outubro o país escolha Lula

Por

Em seu primeiro discurso no plenário do Senado Federal e após ser reeleito por mais oito anos ao posto, o senador Omar Aziz (PSD), mandou um recado da tribuna ao presidente Jair Messias Bolsonaro (PL), afirmando que “Deus irá pegar” o presidente. Omar também defendeu o candidato à Presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

A declaração de Omar Aziz a Bolsonaro foi feita nesta terça-feira, 18/10, durante sessão plenária. O senador disse que Bolsonaro continua impune pelas 400 mil mortes provocadas pela Covid-19 no país, quando se negou a adotar medidas de prevenção e combate à doença.

“Temos um presidente que mente a nação brasileira, usando o nome de Deus. Quatrocentas mil mortes, Bolsonaro, estão nas suas costas. Você, se não for punido pela justiça dos homens, não tenha dúvida, que você será punido por Deus, porque eu como cristão eu creio nisso. A justiça será feita. Ou será feita pelos homens ou Deus vai te pegar, Bolsonaro. Porque quando você fala em Deus é da boca para fora. Cristão não fica insinuando certas coisas”, disparou Omar Aziz contra Bolsonaro.

Além disso, o senador disse que o presidente usa da “força da máquina” para tentar se reeleger este ano. “Não é possível uma nação como a nossa suportar ver 400 mil vidas perdidas por causa do negacionismo, por causa de gabinete paralelo para cuidar de uma doença que matou os brasileiros. E o presidente impune a tudo isso, como se nada tivesse acontecido, se utilizando da força da máquina para tentar uma reeleição não para governar por mais quatro anos, mas por medo de ser preso”, pontuou.

O senador reiterou seu apoio a Lula e pediu para que a população brasileira possa escolher os rumos que o País vai levar nos próximos quatro anos.

“Ou vamos continuar um País dividido, com desavenças nas ruas, nas TVs, nas rádios, na internet, nos grupos de WhatsApp da família ou começamos a pensar com a maturidade de uma nação que necessita muito de políticas públicas. É dever cristão de cada um de nós pensar no irmão menos favorecido, mas o que temos visto hoje é um presidente que mente para a nação brasileira usando o nome de Deus”, ressaltou Omar.

 

Da Redação

Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -