27.3 C
Manaus
quinta-feira, abril 18, 2024

Contrato suspeito: Em Manaquiri, Jair Souto fecha acordo com empresa de manutenção de ar-condicionado para fornecer material escolar

Além de gastar mais de R$500 mil com a empresa especializada em “Instalação e manutenção de sistemas centrais de ar-condicionado”, Jair Souto, prefeito de Manaquiri, também contratou uma empresa especializada na comercialização de artigos de papelaria envolvida em contratos suspeitos com a Prefeitura ano passado. O contrato em questão, no valor de mais de R$ 400, foi feito para compra de motocicletas

Por

Recentemente a Prefeitura de Manaquiri, sob o comando do prefeito Jair Souto (MDB), fechou um contrato com três empresas, de mais de R$ 1,7 milhão, para compra de material didático. Porém, o que chama atenção é que além de umas das empresas não ter funcionalidade para fornecer os produtos, a outra já foi envolvida em contrato suspeito firmado com a Prefeitura no ano passado, conforme mostrou reportagem do Portal O Convergente.

A empresa em questão é a Maria de Nazaré Coelho de Andrade da Mata Eireli, CNPJ Nº 15.374.505/0001-93, que tem o nome de fantasia de Kadoshi Comercial, que deve receber da Prefeitura de Manaquiri, pelo contrato atual, pouco mais de R$ 500 mil.

No geral, o contrato, que prevê a “aquisição de materiais didático-pedagógicos, escolar e papelaria, destinados às unidades educacionais da rede municipal de ensino do município”, foi firmado com outras duas empresas pelo valor global estimado em um pouco mais de R$ 1,7 milhão.

Entre as três empresas vencedoras, conforme descreve o Despacho de Adjudicação e Homologação do Pregão Presencial Nº 013/2022, está a V. H. Comercio de Produtos Alimentícios e Serviços de Manutenção Ltda, de CNPJ nº 37.197.048/0001-41. Pelo acordo, a empresa irá receber o valor de R$ 525 mil.

A empresa, que tem o nome de fantasia V. H. Comércio e Serviços, tem como atividade econômica principal a Instalação e manutenção de sistemas centrais de ar-condicionado, de ventilação e refrigeração. O que não impediu a Prefeitura de fazer a contratação.

Além V. H. Comércio e Serviços e da Kadoshi Comercial, a Maxpel Comercial Ltda, CNPJ Nº 84.509.264/0001-65, também faz parte do contrato milionário. O acordo com ela foi fechado pelo valor global de R$ 686.128,50 (seiscentos e oitenta e seis mil reais, cento e vinte oito reais e cinquenta centavos).

Compra de motos – Em dezembro do ano passado, O Convergente mostrou que o prefeito de Manaquiri, Jair Souto, firmou um contrato para a compra de 18 motocicletas, por mais de R$ 400 mil, em uma empresa especializada na comercialização de artigos de papelaria.

A empresa em questão é a Kadoshi Comercial, que além de serviço de papelaria, tem como atividades secundárias a confecção de roupas profissionais sob ou sem medida.

As motocicletas, conforme informações descritas no Despacho de Adjudicação e Homologação, referente ao Pregão Presencial Nº 039/2021, eram destinadas a atender “as demandas da Prefeitura Municipal de Manaquiri/AM,”.

No documento consta o pedido de 18 itens, entre eles a compra de dez motocicletas pelo valor unitário de R$16.015,00; duas motocicletas pelo valor unitário de R$ 23.330,00, e outras duas com valor unitário de R$ 32.500,00. No total, Jair Solto desembolsou dos cofres da Prefeitura de Manaquiri, à época, o valor global de R$ 401.810,00 pela aquisição dos produtos.

Confira os documentos:

Explicações – Em relação ao tema, O Convergente entrou em contato com a Prefeitura da cidade e com o prefeito pedindo esclarecimentos, mas não recebeu resposta até a publicação da matéria.

— —

Da Redação

Fotos: Divulgação / Ilustração: Marcus Reis

Fique ligado em nossas redes

spot_img

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -