25.3 C
Manaus
quarta-feira, maio 29, 2024

‘Isso é nada’, diz Bolsonaro sobre polêmica por compra de Viagra pelas Forças Armadas

Segundo o presidente da República, o Viagra é usado para tratar hipertensão pulmonar arterial (HPA) dos militares. Entretanto, especialistas dizem que dosagens previstas na licitação não são adequadas para a doença

Por

O presidente Jair Bolsonaro (PL) criticou, nesta quarta-feira, 13/4, a polêmica que gira em torno da compra aprovada pelas Forças Armadas de mais de 35 mil unidades de sildenafila, medicamento conhecido como ‘Viagra’.

O processo licitatório prevê a aquisição de comprimidos de 25 mg e de 50 mg de Viagra. O Ministério da Defesa informou que o medicamento, usado em casos de disfunção erétil, será empregado no tratamento de militares com hipertensão pulmonar arterial (HPA), o que é aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Entretanto, especialistas apontaram que a doença é incomum e que a licitação comprou comprimidos com doses indicadas para disfunção erétil, não HPA.

Durante um café da manhã com ministros, parlamentares e pastores evangélicos, na residência oficial do Palácio da Alvorada, Bolsonaro afirmou que as Forças Armadas estão “apanhando” por causa da compra e criticou a imprensa por noticiar o caso. A fala do presidente foi transmitida por um deputado em uma rede social.

“As Forças Armadas compram o Viagra para combater a hipertensão arterial e, também, as doenças reumatológicas. Foram trinta e poucos mil comprimidos para o Exército, 10 mil para a Marinha e eu não peguei da Aeronáutica, mas deve perfazer o valor de 50 mil comprimidos. Com todo o respeito, isso é nada…A quantidade para o efetivo das três Forças, obviamente, é muito mais usada pelos inativos e pensionistas”, alegou o presidente.

—-

Da Redação com informações do G1
Foto:

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -