32.3 C
Manaus
quinta-feira, junho 20, 2024

História da política no Amazonas, trajetória e retorno ao cenário político são debatidos por José Melo, no quadro “Debate Político”

Ao falar sobre sua experiência nos tempos de governador, Melo retratou algumas fases importantes no cenário político local e também citou os impactos e mudanças sofridos pelo Estado ao comparar outros cenários políticos com o cenário atual. Pré-candidato ao cargo de deputado estadual, o ex-governador falou sobre suas perspectivas e projetos para as eleições de 2022

Por

Reforma eleitoral, federação entre partidos e o retorno ao cenário político foram pontos debatidos pelo ex-governador do Amazonas, José Melo de Oliveira (Pros), no quadro “Debate Político” do Portal O Convergente, da última quinta-feira, 17/3. José Melo, que também é professor e economista, falou ainda sobre sua trajetória política no Amazonas.

No início do bate-papo com a apresentadora Erica Lima, José Melo definiu o que é, para ele, o significado de fazer política. “A política está no seio de todo mundo. A política da boa educação, a política da boa segurança, a política do bom emprego, a política dos bons programas que representem o futuro para os nossos filhos, essa boa política é a política que eu gosto”, enfatizou Melo, que tem 75 anos e é natural do município de Eirunepé.

Ao falar sobre sua experiência nos tempos de governador, Melo retratou algumas fases importantes no cenário político local e citou os impactos e mudanças sofridos pelo Estado ao comparar outros cenários políticos com o cenário atual.

“Se nós formos voltar ao tempo do [Gilberto] Mestrinho, era um tempo em que o Amazonas era um Estado extremamente pobre, o Estado que tinha saído do ‘bum’ da borracha, que era a maior pauta de exportação do Brasil. O ciclo da borracha acabou, passamos 45 anos de completa escuridão. Nesse ínterim, o Gilberto volta depois de ter ficado no exílio durante muito tempo, na revolução de 64, e nos deu a Zona Franca de Manaus. A partir daí, renascemos das cinzas com Mestrinho. Um grande político, experiente, um cara que tinha uma grande vivência”, relembrou José Melo.

Trajetória e reforma política – Há mais de 30 anos, Melo vem acompanhando a jornada política do Estado ao lado de políticos de renome. No decorrer da entrevista, o ex-governador do Amazonas falou um pouco dessa trajetória até chegar à sua gestão. “Eu assumi o governo em 2015 e, no mês seguinte, começou a queda de arrecadação. No primeiro ano, eu tive R$ 1,7 bilhão de queda de arrecadação. No segundo ano, eu tive R$ 2,7 milhões. Com as dívidas que eu tinha recebido do passado, somado a tudo isso, eu recebi um Estado extremamente difícil de governar”, ressaltou.

“Eu fiz uma reforma pesada, dura, que atingiu muita gente porque eu tive que tirar seis mil cargos do Estado. Eu tive que retirar quase 1 bilhão de custos de dentro do Estado [R$ 786 milhões] e isso atingiu muita gente, muitas empresas, mas não tinha jeito. Ou eu fazia isso, ou quebrava o Estado”, recapitulou Melo, falando em relação ao sistema político e econômico durante sua trajetória à frente do governo entre 2015 e 2017.

Campanha eleitoral – José Melo também falou sobre a nova forma de fazer campanha eleitoral usando as Mídias Sociais como ferramenta para isso. “É hora de todo mundo acordar para o novo momento. O novo momento é de fazer política do ponto de vista diferente. Com essa forma de divulgação, da velocidade da informação, quem não tiver nada a mostrar e tiver só conversa fiada, o povo vai perceber. Então, o candidato agora tem que ter um nome, tem que ter uma história de vida, tem que ter uma proposta de trabalho”, pontuou.

Ao falar sobre reforma eleitoral e federação, José Melo retratou como essa movimentação política vem sendo percebida pelos bastidores. “A federação é um casamento de quatro anos, igual a eleição. […] Toda vez que se avizinha uma eleição, a Câmara [dos Deputados] e o Senado se movimentam e aprovam uma legislação que objetiva fortalecer os grandes partidos. A federação é isso”, destacou.

Retorno à política e projeto sustentável – Pré-candidato ao cargo de deputado estadual na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), o ex-governador falou sobre suas perspectivas e projetos para as eleições de 2022. “Estou voltando para retomar os projetos que eu tinha deixado lá atrás no meu governo, quando eu fui cassado, que é a matriz econômica ambiental. Eu volto com esse projeto hoje para defendê-lo onde as leis vão ser aprovadas, ou seja, na Assembleia Legislativa do Amazonas. Por isso que a minha pré-candidatura objetiva chegar lá, na Aleam, porque lá eu sei que eu vou contribuir com as leis”, concluiu José Melo.

Assista a entrevista na íntegra:

—-

Por Narel Desiree
Capa: Neto Ribeiro

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -