25.3 C
Manaus
sábado, maio 25, 2024

Bi Garcia vira alvo do TCE-AM por supostas irregularidades em processo seletivo

O Ministério Público de Contas do Estado (MPC) entrou com pedido de representação no Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) contra o prefeito de Parintins, Frank Luiz da Cunha Garcia por irregularidades em processo seletivo Secretaria Municipal de Educação de Parintins (Semed-Parintins)

Por

A representação contra o prefeito de Parintins, Frank Luiz da Cunha Garcia (DEM), o “Bi Garcia”, por irregularidades em processo seletivo no município foi aceita pelo Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM). De acordo com a corte de contas, a representação, com pedido de Medida Cautelar, foi interposta pelo Ministério Público de Contas do Amazonas (MPC-AM), representado pelo procurador Evanildo Santana Bragança.

No pedido, o procurador pede vistas à imediata suspensão do Processo Seletivo Simplificado (PSS), regido pelo Edital n.º 01/2017- Secretaria Municipal de Educação de Parintins (Semed-Parintins), em face do atual Prefeito Municipal de Parintins. Na decisão, a Corte de Contas determinou que o prefeito de Parintins se abstenha de prorrogar os contratos temporários decorrentes do Edital n.º 001/2017 – SEMED e de contratar servidores temporários.

Bi Garcia deve se abster, ainda, de realizar outros processos, salvo na hipótese, prévia e devidamente comprovada, de estado de calamidade, urgência ou emergência do município.

Prazo – O TCE deu o prazo de 30 dias para o prefeito encaminhar todos os atos administrativos decorrentes do edital sob análise, entre eles o edital, lista de inscritos, homologação do PSS, ato de convocação de candidatos classificados, lista de servidores contratados (contendo matrícula, nome, data de contratação, função) para serem autuados em autos próprios para análise para fins de registro, de competência das Câmaras do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas, nos termos do art. 259 e seguintes da Resolução n.º 04/2002 – TCE/AM.

Denúncia – Ainda durante sessão desta terça-feira, a Corte de Contas recebeu a denúncia oriunda da Ouvidoria, a respeito de possíveis irregularidades no Processo Seletivo Simplificado, sob o Edital n.º 001/2017- SEMED, publicado no Diário Oficial dos Municípios do Amazonas n.º 1793, no dia 13 de fevereiro de 2017, que o objetivo era a contratação de servidores temporários para a Secretaria Municipal de Educação de Parintins.

O TCE, com base nos autos, em consonância com o MPC e o órgão técnico, conheceu a presente denúncia contra a Secretaria Municipal de Educação de Parintins e julgou parcialmente procedente, em virtude das impropriedades remanescentes, referentes ao Processo Seletivo Simplificado objeto do Edital n.º 01/2017.

——
Por Redação com informações do portal O Poder
Foto: Divulgação

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -