32.3 C
Manaus
sábado, fevereiro 24, 2024

TCE-AM fica entre melhores cortes de contas do país conforme Portal da Transparência

O Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) é o segundo órgão de controle mais bem avaliado do país em transparência e qualidade dos dados, segundo a Organização Não Governamental (ONG) Transparência Brasil, que monitora a transparência e o controle social do poder público há 21 anos

Por

O Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) é o segundo órgão de controle bem mais avaliado do país em transparência e qualidade dos dados, segundo a Organização Não Governamental (ONG) Transparência Brasil, que monitora a transparência e o controle social do poder público há 21 anos.

A Transparência Brasil divulgou em junho deste ano, um relatório sobre Transparência e Qualidade de dados de contratos nos Tribunais de Contas a partir de análise de contratação de fornecedores para alimentação escolar em entes subnacionais.

De acordo com o relatório, o TCE-AM e outras cinco cortes, obtiveram o segundo lugar, com 83,3 pontos no item Transparência dos Tribunais de Contas. Ainda no relatório, foi averiguado a transparência e qualidade dos dados dos Tribunais de Contas em contratos de alimentação escolar, pelo elevado aporte bilionário movimentado pelo poder público frequentemente alvo de acusações de fraudes e corrupção. 

Pesquisa

O estudo destacou que apesar desse alto potencial de contribuição ao controle social, apenas seis dos Tribunais de Contas efetivamente concederam a informação de maneira organizada e razoavelmente completa, entre eles o TCE-AM.

A conclusão do trabalho mostrou que em um universo de 32 Cortes avaliadas, somente cinco deles, aproximadamente 15%, atenderam a todas as condições básicas de transparência. Do conjunto de Tribunais avaliados, 31% deles obtiveram pontuação menor que 50, não atendendo nem a metade dos critérios.

Apenas 28% dos Tribunais de Contas publicam as informações contratuais em transparência ativa e apresentam dados em formato aberto e legível por máquinas.

A partir da verificação de quantos dos Tribunais permitem que se filtrem as informações para encontrar somente os contratos e licitações referentes à alimentação escolar, o percentual cai para 19%.

 

—–

Com informações da Assessoria de Imprensa

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -