26.3 C
Manaus
terça-feira, julho 16, 2024

Coronel Menezes será o coordenador da campanha de Bolsonaro à reeleição

Ao O Convergente, Menezes, que é pré-candidato ao Senado, afirmou que está alinhado com o presidente Jair Bolsonaro e que será seu coordenador de campanha para a reeleição em 2022

Por

Pré-candidato ao Senado Federal em 2022, Coronel Menezes (Patriota) usou as redes sociais no domingo, 11/4, para convocar apoiadores ao governo Bolsonaro a criarem um movimento para eleger senadores e deputados federais ficha limpa.

Questionado sobre o movimento ser alinhado com o presidente Bolsonaro, Coronel Menezes disse que todas as suas atitudes são feitas com orientações do presidente e que Jair Bolsonaro tem acompanhado as movimentações políticas no Estado.

De acordo com Menezes, ele será o coordenador de campanha para reeleição de Bolsonaro no Amazonas. Ele disse ainda que quem for indicado pelo presidente para o Governo do Estado e ao Senado terá prioridade máxima durante a campanha.

“Nossa intenção é fazer dois deputados federais para oxigenar a nossa política local e entregar ao presidente parlamentares comprometidos com o seu projeto”, pontuou.

Críticas a Omar – Menezes aproveitou a oportunidade de falar aos seus seguidores para retomar suas críticas ao senador Omar Aziz (PSD), assunto que lhe é comum nos últimos meses. Em 2020, Coronel Menezes foi exonerado da Superintendência da Zona franca de Manaus (Suframa) e atribui a Omar Aziz o motivo da sua queda.

A convocação do domingo, portanto, é vista nos bastidores como mais uma indireta ao atual senador. “O trabalho no Senado ou Câmara dos Deputados é extremamente importante para o Amazonas e não vejo nossos senadores e deputados federais ‘brigando’ e ‘defendendo’ os interesses da população, pelo contrário.”, disse Coronel Menezes ao O Convergente.

Menezes ainda advertiu que tem percorrido o interior do Amazonas e tem constatado que nada mudou. “Muito tem se falado em emendas, mas não vejo esse recurso sendo direcionado ou chegando na ponta. Aí eu pergunto: onde foi parar o recurso?”, observou.

— —
Por Juliana Freire
Foto: Divulgação

Fique ligado em nossas redes

Você também pode gostar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -